Publicidade

Correio Braziliense

Cidades onde membros do PCC ficarão terão reforço do Exército; DF não terá

O principal líder do PCC, conhecido como 'Marcola', e outros 21 membros da cúpula da facção criminosa estão sendo levados para presídios federais


postado em 13/02/2019 12:47 / atualizado em 13/02/2019 12:58

(foto: Reprodução/Exército Brasileiro)
(foto: Reprodução/Exército Brasileiro)
O governo federal soltou um decreto específico autorizando o uso das Forças Armadas no entorno de presídios federais de Rondônia e Rio Grande do Norte para garantir a segurança das unidades prisionais para onde irá parte de cúpula do Primeiro Comando da Capital (PCC). 


"Fica autorizado o emprego das Forças Armadas para a Garantia da Lei e da Ordem, no período de 13 a 27 de fevereiro de 2019, no Estado do Rio Grande do Norte e no Estado de Rondônia, para a proteção do perímetro de segurança das penitenciárias federais em Mossoró e Porto Velho, em um raio de dez quilômetros", determina o governo federal.

Publicado no Diário Oficial da União, o documento é assinado pelo presidente Jair Bolsonaro, pelo ministro do gabinete de Segurança Institucional, General Heleno, pelo ministro da Defesa Fernando Silva e pelo ministro da Justiça Sergio Moro.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade