Publicidade

Correio Braziliense

Especialista dá dicas de como curtir o carnaval sem se esquecer da saúde

Cuidados devem se dar especialmente em relação à boca, que é por onde se contraem várias doenças


postado em 27/02/2019 20:37

Nessa época de muita diversão, a preocupação com a saúde não pode ser deixada de lado(foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press - 18/2/15 )
Nessa época de muita diversão, a preocupação com a saúde não pode ser deixada de lado (foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press - 18/2/15 )

Carnaval é época de muita folia e diversão. É época de esquecer um pouco os problemas e os pudores, botar o bloco na rua e, por que não?, beijar muuuito. Contudo, em meio a toda essa animação, é importante não deixar de lado os cuidados da saúde de forma geral, em especial a bucal, já que existem várias doenças que as pessoas contraem por meio do beijo.

É comum, nesse período, que as pessoas tenham mais de um parceiro e, dessa maneira, as chances de contrair uma doença também aumentam. Segundo a cirurgiã-dentista Patrícia Valério, pesquisadora do Instituto Wsei na Europa, o ideal seria que as pessoas não se envolvessem com muita gente durante as festividades, mas como isso é um pouco difícil de evitar, o jeito é investir em uma boa prevenção da saúde bucal para não diminuir a imunidade. “Ter hábitos de higiene, dentes limpos, gengivas saudáveis e boa alimentação são alguns fatores que contribuem para a saúde bucal”, explica a especialista. Porém, é importante frisar que esses métodos não evitam completamente as doenças, apenas tornam mais difícil a pessoa contrair algo. 

Um dos passos importantes para garantir a saúde da boca é ir ao dentista regularmente, averiguar se os dentes estão em boas condições, sem nenhum tipo de infecção na boca. A especialista chama a atenção das pessoas para darem maior enfoque na proteção dessas doenças. “Não dá pra saber se a outra pessoa tem alguma doença ou não. Então, é importante que as pessoas saibam investir na prevenção. Uma boa saúde bucal representa um sistema imunológico forte, saudável.” 

DOENÇAS 

Entre as doenças da boca, a mais comum é a mononucleose, também conhecida como “doença do beijo”. Trata-se de uma infecção causada por um vírus, e a doença é caracterizada por sintomas como a sensação de mal-estar, dores de cabeça e de garganta, febre, surgimento de ínguas e hepatite leve. 

Não existe um tratamento específico para a doença, já que o corpo é capaz de eliminar o vírus sozinho. Porém, os especialistas recomendam ficar de repouso e ingerir muito líquido, como água, chás e sucos naturais. Além disso, o médico também pode indicar alguns analgésicos. 

Outra doença recorrente do carnaval é o sapinho, também conhecida como candidíase oral. A doença é uma infecção causada por fungos na região da boca e as causas mais comum são tabagismo, higiene oral ruim, próteses ou dentaduras mal encaixadas, medicação corticosteroide, tratamento de radioterapia ou quimioterapia e uso de alguns antibióticos. 

O tratamento da doença costuma ser muito simples, uma vez que o sapinho é facilmente tratado com remédios antifúngicos (que podem ser em forma de creme, de gel ou pílulas). E, para preveni-la, é recomendável que a pessoa tenha bons hábitos de saúde bucal, como ir ao dentista, escovar os dentes e as gengivas. Além disso, caso a pessoa seja fumante, é recomendado que deixe o vício de lado, além de tomar cuidado ao usar dentaduras ou próteses removíveis. 

Assim como a mononucleose, o herpes é uma doença que também é transmitida com boa facilidade, embora não sejam todas as pessoas que manifestem a doença. O herpes labial é uma infecção viral contagiosa, que pode ser encontrada nos lábios, boca ou nas gengivas, e é causada pelo vírus da herpes simples. 

Uma das características mais marcantes da doença é o surgimento de bolhas pequenas e doloridas. Existem fatores de risco que podem aumentar a incidência da doença, como manter contato íntimo e compartilhar objetos com uma pessoa que tenha herpes labial, alguma doença que debilita o sistema imunológico, estresse etc. E o tratamento do herpes consiste em medicamentos antivirais, tomados por via oral, que ajudam os sintomas a desaparecer mais rapidamente, além de aliviar a dor. 

CUIDADOS 

As pessoas podem adquirir essas doenças o ano inteiro, mas é inegável que o carnaval é um momento propício para isso, uma vez que algumas pessoas costumam beijar mais de um parceiro. “No carnaval, as chances de uma pessoa pegar uma virose ou uma infecção aumentam”, reforça Patrícia Valério. 

Então, para curtir a folia sem adoecer depois, sem se preocupar com as consequências, é importante que as pessoas tenham em mente a importância de cuidar tanto da saúde bucal quanto do restante do corpo. Adotar alimentação balanceada e tomar vitamina C são alguns dos cuidados que se podem tomar. “O importante é se divertir, com um pouco de moderação.” 

* Estagiária sob a supervisão da subeditora Elizabeth Colares

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade