Publicidade

Correio Braziliense

Acusado de extorsão, conselheiro de Witzel é preso em operação no Rio

Operação da corregedoria da Polícia Civil e do MP do Rio mira policiais civis acusados de extorsão


postado em 28/02/2019 09:38

Flávio Pacca e Wilson Witzel (foto: Facebook/Reprodução )
Flávio Pacca e Wilson Witzel (foto: Facebook/Reprodução )

 
A Corregedoria da Polícia Civil e o Ministério Público do Rio de Janeiro cumprem, nesta quinta-feira (28/2), mandados de prisão preventiva contra quatro policiais civis acusados de extorsão. Entre os alvos está Flavio Pacca Castello Branco, que foi conselheiro de segurança pública durante a campanha eleitoral do governador fluminense, Wilson Witzel.

Os outros policiais denunciados por extorsão são Ricardo da Costa Canavarro, conhecido como Ricardinho, Helio Ferreira Machado e Thiago Bacelo Pereira.

De acordo com o Ministério Público, em 5 de julho de 2017, os quatro teriam ameaçado dois presos e exigido deles o pagamento de R$ 10 mil, dentro da Delegacia de Nova Iguaçu (52ª DP). As vítimas da extorsão policial haviam sido presas em flagrante por receptação e furto de energia.

Mas, em vez de autuá-las oficialmente, os agentes policiais praticaram a extorsão. As vítimas concordaram com o pagamento em duas parcelas, mas só pagaram a primeira.

Essa é a terceira fase da Operação Quarto Elemento, que já denunciou 48 pessoas, entre delegados de Polícia Civil, policiais civis, policiais militares, bombeiros militares, agente penitenciário e informantes, por práticas de crimes como organização criminosa, corrupção, usurpação de função pública, concussão e peculato, além de extorsão.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade