Publicidade

Correio Braziliense

Volta do carnaval termina com três pessoas baleadas em Belo Horizonte

Um disparo foi feito na Savassi, na esquina das ruas Professor Moraes e Santa Rita Durão, enquanto outros dois aconteceram na Praça Diogo de Vasconcellos, no encontro das avenidas Cristóvão Colombo e Getúlio Vargas


postado em 04/03/2019 12:24 / atualizado em 04/03/2019 13:53

Encontro das ruas Santa Rita Durão e Professor Moraes: local do primeiro disparo, segundo a Polícia Militar(foto: Reprodução: Google Street View)
Encontro das ruas Santa Rita Durão e Professor Moraes: local do primeiro disparo, segundo a Polícia Militar (foto: Reprodução: Google Street View)
Um dos lugares mais frequentados no carnaval de Belo Horizonte, a Região da Savassi voltou a sediar casos de violência na festa que deveria ser marcada pela alegria. Na noite deste domingo (3), três pessoas foram baleadas em questão de minutos. Um jovem levou um tiro no abdômen na esquina formada pelas ruas Professor Moraes e Santa Rita Durão. Momentos depois, uma mulher e outro jovem ficaram feridos, novamente por disparos de arma de fogo. As informações foram repassadas pela sala de imprensa da Polícia Militar (PM).
Segundo os relatos de uma testemunha, mãe da primeira vítima, tudo começou com uma confusão entre dois grupos de jovens. Eles se desentenderam e os ânimos ficaram exaltados entre as partes. Em meio à discussão, um garoto de 19 anos foi baleado. De acordo com os relatos da testemunha, tudo aconteceu de maneira rápida e ela só percebeu o ataque quando viu o filho caído no chão. A vítima foi levada ao Hospital de Pronto-Socorro João XXIII e, até a publicação deste texto, estava estável e consciente, conforme o Boletim de Ocorrência.

Minutos depois, uma nova ocorrência deslocou militares até a Praça Diogo de Vasconcellos, em frente ao McDonald's, no encontro das avenidas Cristóvão Colombo e Getúlio Vargas. Uma mulher de 33 anos ficou ferida por um tiro na perna. Um homem, de 19, levou um disparo no pé. Ambos foram levados pela Guarda Municipal de Belo Horizonte até uma ambulância próxima. O veículo os encaminhou até o João XXIII.

De acordo com a PM, tudo indica que as duas ocorrências estão ligadas. Contudo, a corporação não havia detido nenhum suspeito até a noite deste domingo. A Região da Savassi recebeu, neste domingo, o bloco Filhos da PUC, formado por alunos e ex-alunos da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas). 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade