Publicidade

Correio Braziliense

Políticos e personalidades lamentam ataque a escola em Suzano (SP)

O governador de São Paulo, João Doria, foi ao local da tragédia e parlamentares usaram o Twitter para comentar o caso


postado em 13/03/2019 12:15 / atualizado em 13/03/2019 19:44

(foto: Google/Reprodução)
(foto: Google/Reprodução)
 

Com a notícia do tiroteiro dentro da escola Raul Brasil, em Suzano (SP), políticos se manifestaram por meio das redes sociais sobre a tragédia. Até o momento, o que se sabe, é que há nove mortos - sendo sete vítimas e os dois adolescentes atiradores, que teriam cometido suicídio. 
 
Parlamentares, celebridades e autoridades usaram o Twitter para comentar o caso. O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), falou mais cedo, em coletiva de imprensa."Estou muito impactado com o que eu vi nessa escola. Uma cena muito triste", disse. Doria cancelou a agenda do dia para ir à Suzano e acompanhar o resgate e atendimento dos feridos. "Nunca tinha visto uma cena igual em toda a minha vida. Minha solidariedade às famílias", completou.
 
Durante aula magna Centro Universitário de Brasília (UniCEUB), em Brasília, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro lamentou a tragédia. "Não poderia deixar de lamentar o incidente acontecido na escola em Suzano, na qual 10 pessoas foram vitimadas. Todo o país, o governo e o Ministério da Justiça, em particular, lamentam esse terrível incidente. Esperamos que esses episódios não se repitam e transmitimos nossa solidariedade aos familiares das vítimas, alunos e funcionários daquela escola em particular.", disse o ministro.
 
Moro declarou, ainda, estar colocando o Ministério da Justiça à disposição para ajudar no caso. "Entramos em contato com o governo de São Paulo colocando à disposição tudo que o Ministério da Justiça pudesse oferecer para ajudar a reparar os danos. Infelizmente, não há muito a fazer. Apenas prantear as vítimas", finalizou.
 
Veja algumas repercussões abaixo:

 
.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade