Publicidade

Correio Braziliense

Mourão sobre Suzano: 'Jovens estão muito viciados em videogames violentos'

Vice-presidente afirmou, ainda, que a rotina de trabalho de pais e mães dificulta a criação dos jovens, que praticamente não contam com escolas públicas em tempo integral


postado em 13/03/2019 14:34 / atualizado em 13/03/2019 15:27

(foto: Minervino Junior/CB/D.A Press)
(foto: Minervino Junior/CB/D.A Press)
Ao ser questionado nesta quarta-feira (13/03) sobre os assassinatos em uma escola de Suzano (SP), o vice-presidente da República, Hamilton Mourão, afirmou à imprensa que "os jovens estão muito viciados em videogames violentos", dando a entender que jogos de realidade virtual poderiam ter estimulado os ataques.

"Estou muito triste com essa situação. Temos que entender o porquê de isso estar acontecendo. Essas coisas não aconteciam no Brasil. Na minha opinião (...) vemos essa garotada viciada em videogames (...) videogames violentos. Tenho netos e os vejo muitas vezes mergulhados nisso aí. Quando eu era criança, jogava bola, soltava pipa. A gente não vê mais essas coisas. Lamento profundamente tudo o que ocorreu", disse o vice ao chegar para trabalhar no Palácio do Planalto.

Mourão afirmou, ainda, que a rotina de trabalho de pais e mães dificulta a criação dos jovens, que praticamente não contam com escolas públicas em tempo integral. "Os pais e mães são obrigados a trabalhar por exigência da sociedade moderna, nos faltam escolas em tempo integral (...) Eu tive oportunidade de, na minha adolescência, morar dois anos nos Estados Unidos, na década de 1960. A aula era das 9 às 15h, almoçava no colégio, tinha educação física, uma porção de coisa", complementou.

Por fim, ao dizer que "algumas tarefas, a gente se propõe", o vice passou a impressão de que tentaria intervir na melhoria do ensino público em tempo integral no país e em medidas de combate à violência.

Na manhã desta quarta, um adolescente e um homem encapuzados mataram oito pessoas na Escola Estadual Raul Brasil, em São Paulo, por volta das 9h30. A dupla se suicidou minutos após cometer os assassinatos. Quatro mortos são alunos do ensino médio e outros dois adolescentes, que chegaram a ser socorridos, morreram no hospital. Entre as vítimas há, também dois funcionários do colégio. Um deles, a coordenadora.
 
Ver galeria . 11 Fotos Nelson Almeida/AFP
(foto: Nelson Almeida/AFP )
 
 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade