Publicidade

Correio Braziliense

Perguntas e respostas sobre o que ocorreu no ataque à escola em Suzano

Confira quem são as vítimas e os autores, o estado dos feridos e mais detalhes sobre a matança ocorrida em uma escola pública na Grande São Paulo


postado em 13/03/2019 15:39 / atualizado em 13/03/2019 20:30

(foto: Rovena Rosa/Agência Brasil)
(foto: Rovena Rosa/Agência Brasil)

Dois jovens encapuzados mataram oito pessoas, sete delas dentro da escola estadual Raul Brasil, em Suzano (SP). O ataque ocorreu por volta das 9h30 desta quarta-feira (13/3), no horário do intervalo do colégio. Eles cometeram suicídio logo em seguida. 

Cinco dos mortos são alunos do ensino médio e dois funcionários do colégio. Um comerciante foi morto antes da entrada dos assassinos na escola. Confira mais detalhes do crime:

Quem são as vítimas?

Oito pessoas morreram no ataque em Suzano. Todas foram identificadas: 
  • Marilena Ferreira Vieira Umezo, 59 anos, coordenadora pedagógica

  • Eliana Regina de Oliveira Xavier, 38 anos, agente de organização escolar

  • Kaio Lucas da Costa Limeira, 15 anos, aluno

  • Cleiton Antonio Ribeiro, 17 anos, aluno do 3º ano

  • Douglas Murilo Celestino, 16 anos, aluno

  • Caio Oliveira, 15 anos, aluno

  • Samuel Melquíades Silva de Oliveira, 16 anos, aluno

  • Jorge Antonio de Moraes, 51 anos, dono de uma locadora de carros, morto antes da entrada dos assassinos na escola

Há feridos?

Sim, até agora 10 receberam atendimentos em hospitais. De acordo com a equipe médica do hospital Santa Maria, para onde foram levadas algumas das vítimas do massacre, um dos feridos — José Vitor Lemos, de 19 anos — chegou com um machado cravado no ombro direito. Ele, no entanto, não corre risco de morte. O rapaz foi operado e passa bem. Um jovem baleado na perna permanece internado no hospital. Entre as vítimas, também há pessoas que passaram mal após o ataque. E jovens que sofreram fraturas nas pernas após tentar pular o muro do colégio para fugir dos assassinos.

Os feridos foram identificados como Adna Bezerra; Anderson Carrilho de Brito; Beatriz Gonçalves; Guilherme Ramos; Jennifer Silva Cavalcanti; José Vitor Lemos; Leonardo Vinicius Santana; Leticia Melo Nunes; Murilo Gomes Louro Benite; e Samuel Silva Felix. 

Quem são os autores? 

Os dois assassinos, que praticaram suicídio, também já foram identificados: Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos, e Luiz Henrique de Castro, de 25 anos. Segundo o secretário de Segurança Pública, João Camilo Pires de Campos, eles eram ex-estudantes da escola estadual Raul Brasil. 

Ver galeria . 8 Fotos Reprodução/Internet
(foto: Reprodução/Internet )


Como eles agiram?

Os investigadores ainda tentam entender a dinâmica do crime. Antes de entrar na escola, de acordo com o comandante-geral da PM de São Paulo, coronel Marcelo Salles, os dois atiradores primeiro atacaram um dono de locadora de carros distante cerca de 500m da escola. O empresário, que é tio de um deles, foi levado ao hospital e submetido à cirurgia, mas não resistiu, sendo a primeira vítima da tragédia. A polícia foi, então, acionada.

O que ocorreu em seguida?

Os assassinos pegaram um Onyx branco na locadora e seguiram para o colégio. Chegaram por volta das 9h30. A polícia ainda não sabe se os assassinos chegaram à unidade de ensino encapuzados. Imagens do sistema de segurança mostram um dos rapazes entrando, deixando um caderno no chão e tirando, da cintura, o revólver. Ele abre fogo indiscriminadamente, atingindo alunos e a coordenadora pedagógica da unidade de ensino.
 
Na sequência, outro rapaz entra no colégio, carregando a besta. Um dos assassinos ainda crava a machadinha nas costas das duas vítimas possívelmente já mortas, estiradas no chão. Vários alunos passam correndo e são atacados também com a machadinha.

A PM chegou oito minutos depois ao colégio. As circustâncias de todas as mortes e dos suicídios dos atiradores não estavam claras até a última atualização desta reportagem. Também não se sabe se houve troca de tiros com os policiais. Vizinhos, no entanto, ouviram mais de 30 disparos. 


Os assassinos estavam com quais armamentos?

Segundo informações preliminares divulgadas pelas forças de segurança de São Paulo, foram encontrados um revólver calibre 38, quatro jet luders — plástico para recarregamento de arma —, uma espécie de besta (um tipo de arco e flecha que dispara na horizontal) e um arco e flecha tradicional. Havia também três garrafas que aparentam ser coquetéis molotov. Um dos assassinos estava com uma espécie de machado na cintura.

Ver galeria . 11 Fotos Nelson Almeida/AFP
(foto: Nelson Almeida/AFP )

Onde fica o colégio?

A escola estadual Raul Brasil está localizada na Rua Otávio Miguel da Silva, no Parque Suzano, na Grande São Paulo. Segundo informações do Censo Escolar de 2017, são 358 estudantes do 6º ao 9º ano do ensino fundamental (segunda etapa) e 693 do ensino médio. No momento do ataque, havia apenas alunos do ensino médio no recreio. Um centro educacional de línguas estrangeiras também funciona no local.

(foto: Editoria de Arte/CB)
(foto: Editoria de Arte/CB)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade