Publicidade

Correio Braziliense

Lula recebe Prêmio de Direitos Humanos George Meany-Lane Kirkland 2019

Honraria é oferecida pelas centrais sindicais dos Estados Unidos e Canadá


postado em 14/03/2019 21:10 / atualizado em 14/03/2019 21:12

(foto: Luis Nova/Esp. CB/D.A Press)
(foto: Luis Nova/Esp. CB/D.A Press)

 

O ex-presidente Lula, preso desde 7 abril de 2018 na carceragem da Polícia Federal em Curitiba (PR), recebeu, nesta quinta-feira (14/3), o prêmio de Direitos Humanos "George Meany-Lane Kirkland 2019". A honraria é oferecida a personalidades que lutam pela qualidade de vida dos trabalhadores e pelo direito das minorias. 

 

No site, a Federação Americana do Trabalho e do Congresso de Organizações Industriais (AFL-CIO), uma central sindical dos Estados Unidos e Canadá, destaca a batalha de Lula pelas garantias da classe trabalhadora. "A AFL-CIO reconhece as décadas de luta de Lula para avanço dos direitos dos trabalhadores, fortalecimento da democracia brasileira, e sua luta para maior igualdade e justiça no mundo. As mulheres e homens da AFL-CIO concedem este prêmio a Lula e prometem continuar na nossa solidariedade com a luta por justiça e democracia no Brasil e no mundo", pondera. A honraria começou a ser concedida em 1999, após a morte de Kirkland, antigo presidente da organização.

 

A organização também se manifestou contra os últimos acontecimentos do Brasil, nas questões ligadas aos direitos do trabalhador. A publicação critica o congelamento "dos investimentos em educação e saúde por vinte anos, minando direitos trabalhistas, revertendo avanços em igualdade racial e de gênero, ameaçando a floresta amazônica e povos indígenas e semeando o ódio e medo em seus discursos e ações".

 

A Rede Internacional de Trabalhadores Domésticos (International Domestic Workers Federation), entidade que tem base na Holanda e sede em outros 43 países, trabalha em prol da categoria e recebeu o mesmo prêmio em 2013.

 

Comemorações

Nas redes sociais, Fernando Haddad (PT), ex-prefeito de São Paulo e candidato à Presidência derrotado nas eleições de 2018, compartilhou o link do Instituto Lula, que enaltecia a premiação.

 

 

 

O deputado distrital Chico Vigilante (PT-DF) comemorou a honraria a Lula e disse que "é de grande reverência o reconhecimento dos trabalhadores americanos" para com o ex-presidente brasileiro. "Para nós do Partido dos Trabalhadores, é de grande importância o reconhecimento dos trabalhadores americanos concedendo esse título de Direitos humanos ao nosso grande líder", conta.

 

Para Chico, Lula, que cumpre pena pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso triplex Guarujá (SP), é um preso político. E, segundo ele, o prêmio reafirma isso.

 

* Estagiário sob supervisão de Anderson Costolli

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade