Publicidade

Correio Braziliense

Danilo Gentili é condenado a seis meses de prisão por ofensas a deputada

Apresentador, que pode recorrer em liberdade, publicou um vídeo rasgando e esfregando nas partes íntimas uma correspondência oficial enviada por Maria do Rosário (PT-RS)


postado em 10/04/2019 20:04

(foto: Breno Fortes/CB/D.A Press)
(foto: Breno Fortes/CB/D.A Press)
 
O apresentador Danilo Gentili foi condenado nesta quarta-feira (10/4) a seis meses e 28 dias de prisão, em regime semiaberto, pelo crime de injúria contra a deputada federal Maria do Rosário (PT-RS). A sentença foi assinada pela juíza Maria Isabel do Prado, da 5ª Vara Federal Criminal de São Paulo. O humorista poderá recorrer em liberdade.

O caso pelo qual Danilo foi condenado aconteceu em 22 de março de 2016. Na ocasião, ele publicou um vídeo rasgando e esfregando nas partes íntimas uma correspondência oficial enviada por Maria do Rosário. De acordo com a juíza, ficou provado que Danilo ofendeu "a dignidade ou o decoro" da deputada, "atribuindo-lhe a alcunha de 'puta', bem como expôs, em tom de deboche, a imagem dos servidores públicos federais e seu respectivo órgão, ou seja, a Câmara dos Deputados".

A magistrada rechaça ainda a alegação da defesa de que não houve intenção de ofender a deputada, por se tratar de uma peça humorística. "Se a intenção do acusado não fosse a de ofender, achincalhar, humilhar, ao ser notificado pela Câmara dos Deputados, a qual lhe pediu apenas que retirasse a ofensa de sua conta do Twitter, o acusado poderia simplesmente ter discordado ou ter buscado a orientação jurídica de advogados para acionar pelo que entendesse ser seu direito", sustenta.

Após a decisão, Danilo publicou uma mensagem em suas redes sociais, ironizando a condenação: "Quem vai me levar cigarro?".
 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade