Publicidade

Correio Braziliense

Durante treinamento contra assalto a banco, PMs evitam roubo de verdade

Pelotão de Santa Vitória, no Triângulo Mineiro, simulava uma situação da modalidade criminosa quando suspeitos armados se aproximaram da entrada da cidade


postado em 23/04/2019 12:17

No carro apreendido pela PM, estavam um fuzil, miguelitos (objetos pontiagudos para furar pneus) e máscaras que seriam usados em um ataque a banco na cidade(foto: PM/Divulgação)
No carro apreendido pela PM, estavam um fuzil, miguelitos (objetos pontiagudos para furar pneus) e máscaras que seriam usados em um ataque a banco na cidade (foto: PM/Divulgação)
Policiais militares do pelotão de Santa Vitória, no Triângulo Mineiro, viveram momentos de extrema tensão na madrugada desta terça-feira (23/4). Quando um grupo com quatro policiais havia acabado de finalizar um treinamento justamente para simular ataques a banco, eles foram surpreendidos por suspeitos armados que procuravam roubar agências bancárias da cidade.
 
Os PMs portavam armas longas, o que garantiu o confronto em pé de igualdade com os criminosos. Nenhum militar se feriu e pelo menos um dos bandidos foi atingido. Ele foi socorrido para o hospital da cidade, mas morreu na unidade. Segundo o tenente Marcos Guimarães, que comanda o pelotão da cidade, um carro foi apreendido e nele estavam um fuzil, miguelitos (objetos pontiagudos para furar pneus) e máscaras que seriam usados em um ataque a banco na cidade.
 
De acordo com o tenente, é possível que outros bandidos tenham sido baleados, pois marcas de sangue foram vistas no asfalto. A PM estima que eram de 8 a 12 criminosos, que fugiram em direção à cidade de Ituiutaba, mas não chegaram a adentrar a zona urbana do município vizinho. A principal suspeita é que entraram em estradas vicinais, por isso há uma grande operação de cerco e bloqueio na região. O helicóptero da corporação apoia nas buscas.
 
"Recebemos apoio de militares de cidades como Ituiutaba, Centralina, Gurinhatã, Uberlândia e Monte Alegre e o cerco se mantém", afirma o militar. Guimarães avalia como muito positiva a ação da PM, já que nenhum militar se feriu no confronto. "Acredito que pelo fato de os militares terem acabado de simular a situação, as ações que deveriam ser tomadas estavam prontas na cabeça, o que facilitou o trabalho", diz ele. Pelo menos outros dois veículos podem ter sido usados na fuga dos criminosos e são procurados na região.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade