Publicidade

Correio Braziliense

Rodovia dos Tamoios é liberada após 40 horas de interdição por chuva

A reabertura ao tráfego aconteceu às 8 horas, após vistorias realizadas pelo técnicos da concessionária durante toda a madrugada


postado em 18/05/2019 11:35 / atualizado em 18/05/2019 12:31

Depois de cerca de 40 horas interditada devido à queda de barreiras, a Rodovia dos Tamoios, principal ligação com o litoral norte do Estado de São Paulo, foi liberada ao tráfego na manhã deste sábado, 18.

De acordo com a concessionária Tamoios, os motoristas devem permanecer atentos, pois o trecho de serra pode ser interditado novamente em caso de chuvas. A reabertura ao tráfego aconteceu às 8 horas, após vistorias realizadas pelo técnicos da concessionária durante toda a madrugada.

Essa foi a sétima interdição da Tamoios este ano. A rodovia tinha sido bloqueada nos dois sentidos às 17h15 da última quinta-feira, 16, depois que as estações meteorológicas da concessionária registraram mais de 100 milímetros de chuvas acumuladas nas 72 horas anteriores. Quando a chuva atinge esse índice, um protocolo de segurança determina a interdição devido ao risco de deslizamentos. Na madrugada de sexta-feira, aconteceram quedas de barreiras e árvores no trecho de serra, mas sem vítimas e danos materiais, pois a estrada já estava fechada.

A pista sul da rodovia Anchieta, usada para a descida da Serra do Mar em direção à Baixada Santista, foi liberada na tarde desta sexta, após 17 horas de bloqueio total. Equipes da concessionária fizeram a remoção de grande quantidade de lama e vegetação que escorregaram sobre a pista no quilômetro 46, próximo a Cubatão. O local ainda é monitorado.

A rodovia Rio-Santos (SP-55), que margeia as praias, está parcialmente bloqueada no quilômetro 142, na costa sul de São Sebastião, devido a uma fissura surgida no asfalto. O trânsito flui por metade de uma pista. A rodovia também ficou bloqueada por deslizamento de encosta em Caraguatatuba, no quilômetro 118, mas o trecho já foi liberado. Equipes do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) monitoram o trecho e podem adotar a operação pare e siga, em caso de risco.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade