Publicidade

Correio Braziliense

Mulher é internada em estado gravíssimo por causa de fumaça de protesto

Ela passava de ônibus por avenida de Belo Horizonte (MG), onde manifestantes queimavam pneus em protesto contra a Reforma da Previdência e cortes na Educação


postado em 14/06/2019 13:24

Manifestação na Avenida Antônio Carlos, nas proximidades da UFMG(foto: Reprodução Twitter)
Manifestação na Avenida Antônio Carlos, nas proximidades da UFMG (foto: Reprodução Twitter)
Uma mulher de 52 anos que circulava de ônibus pela Avenida Antônio Carlos, nas proximidades da UFMG - um dos pontos de manifestação da greve geral, deflagrada nesta sexta-feira (14) - foi internada em estado gravíssimo no Hospital Risoleta Tolentino Neves. 

Segundo a Polícia Militar, Edi Alves Guimarães, de 52 anos, inalou a fumaça proveniente da queima de pneus realizada pelos manifestantes, que protestam contra a reforma da previdência e cortes na educação. 

O Risoleta Neves informou que Edi teve uma parada cardiorrespiratória, foi reanimada pelos médicos e, neste momento, passa por procedimentos de emergência. A paciente corre risco de morrer. 

Ainda de acordo com a PM, os demais passageiros do ônibus não foram intoxicados pela queima dos pneus. A Avenida Antônio Carlos,que ficou bloqueada até por volta de 8h30 desta manhã, já se encontra liberada.
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade