Publicidade

Correio Braziliense

Corpo de vítima de Brumadinho é encontrado a três metros de profundidade

Segundo o Corpo de Bombeiros, o trabalho de inteligência da corporação foi essencial para encontrar o corpo


postado em 11/07/2019 18:18 / atualizado em 11/07/2019 18:21

Local onde o corpo da vítima foi encontrado(foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)
Local onde o corpo da vítima foi encontrado (foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)
 
 
Os trabalhos do Corpo de Bombeiros nas buscas por vítimas da tragédia de Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte,  continuam dando resultado.  Os militares encontraram, nesta quinta-feira (11/7),  o corpo de mais uma vítima. Ele estava a três metros de profundidade.

O corpo foi descoberto com a ajuda do setor de inteligência dos Bombeiros que mapeou os locais onde possivelmente há vítimas. “O corpo foi localizado na área Remanso 2, área que foi elencada como de alta relevância graças ao complexo trabalho de modelos preditivos e cruzamento de dados que é realizado pelo CBMMG”, disse a corporação.
 
Corpo foi encontrado com a ajuda de máquinas pesadas(foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)
Corpo foi encontrado com a ajuda de máquinas pesadas (foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)
 

Segundo o Corpo de Bombeiros, o corpo foi encontrado a três metros de profundidade.  Os militares conseguiram chegar até ele depois de um trabalho de escavação feito junto com máquinas pesadas.

Os restos mortais foram encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML),  onde equipes da criminalística da Polícia Civil vão fazer o reconhecimento. O estado de decomposição que se encontrava o corpo não possibilitou identificar o sexo e a idade da vítima.

Desde 25 de janeiro, dia do rompimento da barragem da Mina Córrego do Feijão, da Vale, 248 mortes foram confirmadas. Outros 22 pessoas estão desaparecidas. O corpo encontrado nesta quinta-feira ainda não foi identificado, por causa disso, não encontrou para os dados de óbitos. 

Corpo no mesmo local
 
O corpo encontrado nesta quinta-feira estava na mesma região onde os restos moratis do técnico mecânico de manutenção de máquinas pesadas Evandro Luiz dos Santos, de 50, foi achado. O cadáver estava no Remanso 2 a aproximadamente cinco metros de profundidade, na sexta-feira.

Um dia antes, foi encontrado o corpo de Carlos Roberto Pereira. Ele estava a oito metros de profundidade, na área de Remanso 1, totalmente tomada pela lama, localizada na lateral de onde ficava o centro administrativo, o terminal de cargas ferroviário e próximo ainda à área de operação de maquinário.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade