Publicidade

Correio Braziliense

Para ganhar seguro, homem joga carro de barranco, mas polícia descobre

Suposta vítima disse ter sido rendida por passageiros na noite de sábado (13/7) e libertada neste domingo (14/7). No entanto, ele caiu em contradição e acabou confessando o crime; caso ocorreu em Belo Horizonte (MG)


postado em 14/07/2019 20:02 / atualizado em 14/07/2019 20:11

Caso ocorreu entre os bairros Nova Pampulha e Jequitibá, em Vespasiano, em Minas Gerais. Carro foi atirado de um barranco(foto: Reprodução da internet/Google Maps)
Caso ocorreu entre os bairros Nova Pampulha e Jequitibá, em Vespasiano, em Minas Gerais. Carro foi atirado de um barranco (foto: Reprodução da internet/Google Maps)
Um homem de 43 anos foi preso por falsa comunicação de crime na manhã deste domingo (14/7) em Vespasiano, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Segundo a Polícia Militar (PM), ele forjou uma denúncia de sequestro e roubo para conseguir o seguro do carro. No entanto, o veículo foi encontrado em um matagal onde foi atirado pelo próprio motorista. 

A PM foi acionada por volta das 8h30 para comparecer ao Bairro Nova Pampulha. A denúncia dava conta que o homem havia sido assaltado na Avenida Brasília na noite de sábado (13/7) e liberado pelos criminosos neste domingo (14/7). Chegando ao endereço, a suposta vítima contou que trabalha como motorista por um aplicativo e que estava com três passageiros quando eles anunciaram um roubo e o mantiveram no veículo até o início da manhã. 

No entanto, segundo a polícia, o homem começou a mudar a versão do crime a todo momento e os fatos não se encaixavam. Ao ser alertado sobre a prática de falsa comunicação de crime, ele acabou confessando que havia inventado o roubo para receber o seguro do carro, que foi jogado em um matagal no Bairro Jequitibá, próximo ao Nova Pampulha.

Os policiais foram ao local indicado por ele avistaram o veículo no final de um barranco dentro de uma fazenda. Muito danificado, ele só foi retirado do local com a ajuda de um reboque. Foi dada voz de prisão ao homem, que foi conduzido a uma delegacia. Nesta tarde, a Polícia Civil informou que ele vai assinar um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por comunicação falsa de crime ou contravenção e será intimado a comparecer em audiência no Juizado Especial Criminal. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade