Publicidade

Correio Braziliense

Obras na barragem de Itabira são paralisadas

Vale informou que medida de segurança foi tomada por terem identificado alterações no terreno


postado em 28/07/2019 14:36 / atualizado em 28/07/2019 14:36

(foto: Agência Vale/Divulgação)
(foto: Agência Vale/Divulgação)
A Vale paralisou as obras na barragem Itabiruçu, em Itabira (MG), região central do estado, na tarde deste sábado (27/7), informou a mineradora. 

De acordo com a empresa, a paralisação segue orientação do projetista, devido a identificação de alterações no terreno. 

Itabiruçu existe desde 1981 e passa por uma obra de alteamento, que é quando se aumenta a capacidade da barragem. Ela já tem uma capacidade de receber um um volume 18 vezes maior que a barragem Córrego Feijão, que se rompeu em Brumadinho. São mais de 220 milhões de metros cúbicos de rejeito. 

Itabiruçu é construída pelo método a jusante, de acordo com a Vele o mais seguro. As barragens de Mariana e Brumadinho, que se romperam, usavam um método diferente, o de alteamento a montante. 

Confira a nota da Vale na íntegra 

A Vale paralisou, no início da tarde deste sábado (27/7), as obras de alteamento da barragem Itabiruçu, em Itabira (MG), atendendo à orientação do projetista do empreendimento. A recomendação, uma medida de segurança preventiva, foi dada após a identificação de alterações decorrentes de assentamentos diferenciais no terreno, efeitos passíveis de acontecer durante este tipo de obra. O fato foi relatado aos órgãos competentes, que já vistoriaram as obras. Estudos mais aprofundados estão sendo conduzidos e, em caso de necessidade, medidas corretivas serão tomadas.
 
Importante ressaltar que não há, portanto, qualquer alteração nos índices de segurança e estabilidade da barragem Itabiruçu. Cabe ressaltar que a barragem é construída pelo método a jusante, considerado o mais seguro. A Vale realiza o monitoramento integral da estrutura, que teve sua Declaração de Condição de Estabilidade (DCE) renovada em 30 de março deste ano.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade