Publicidade

Correio Braziliense

''Pergunta para as vítimas'', diz Bolsonaro sobre massacre em Altamira

Na fala, o chefe do Palácio do Planalto afirmou que falaria depois sobre o confronto de facções que deixou 57 detentos mortos


postado em 30/07/2019 10:55 / atualizado em 30/07/2019 10:56

O Presidente Jair Bolsonaro fala com a imprensa ao deixar o Palácio da Alvorada. (foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil)
O Presidente Jair Bolsonaro fala com a imprensa ao deixar o Palácio da Alvorada. (foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil)
"Pergunta para as vítimas dos que morreram lá o que eles acham", disse o presidente Jair Bolsonaro, nesta terça-feira (30/7), ao ser questionado sobre as mortes de 57 detentos no Centro de Detenção de Altamira (PA). A tragédia foi a maior em presídios do país neste ano.

Na fala, o chefe do Palácio do Planalto afirmou que falaria depois sobre o assunto. “Depois que eles responderem, eu respondo vocês", disse o presidente antes de entrar no carro e deixar o Palácio da Alvorada.
 
Uma briga que durou cinco horas entre as facções do Comando Vermelho (CV) e do Comando Classe A (CCA) dentro do Centro de Recuperação Regional de Altamira, no Pará, deixou 57 mortos nesta segunda-feira (29/7). Quarenta e um homens morreram por asfixia devido a um incêndio e 16 corpos foram encontrados decapitados. 
 
Em 2019, o Brasil já acumula mais de 100 mortes causadas por rebeliões de presos integrantes de organizações criminosas. Desde 2017, já são, pelo menos, 259 mortes.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade