Publicidade

Correio Braziliense

''A informação é a arma da população'', diz Belmonte sobre alimentação

Existem, segundo a deputada federal, várias áreas que influenciam nas políticas públicas para a alimentação saudável


postado em 14/08/2019 12:41

(foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
(foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
O painel de políticas públicas no enfrentar à obesidade, segunda parte do seminário do Correio Debate, sobre os desafios da alimentação saudável no Brasil, que ocorre na manhã desta quarta-feira (14/8), contou com a apresentação da deputada federal Paula Belmonte, vice-líder do Cidadania pelo Distrito Federal. 

A deputada destacou, dentre outras coisas, que a Câmara fará audiência pública em 26 de setembro para discutir a importância de selos de alerta nas embalagens de produtos industrializados nos supermercados. Conforme afirmou a parlamentar, "a informação é a arma da população".

Paula Belmonte começou a apresentação destacando que a alimentação saudável é uma questão coletiva. . "A indústria, a economia do país, o Sistema Único de Saúde (SUS) são influenciadores dessas políticas", elenca.

A deputada falou, também, da fragilidade de crianças ante o marketing de produtos ultraprocessados, que incluem, inclusive, venda de brinquedos com comida para incentivar o consumo, e da necessidade de um "código do contribuinte", semelhante ao Código de Defesa do Consumidor, e de legislar sobre a atividade de youtubers, para impedir a influência de apresentadores de canais sobre os hábitos de saúde das crianças. 

"O Brasil tem subsídio de R$ 6 bilhões por ano, na Zona Franca de Manaus (AM), para a indústria de refrigerantes. É no nosso bolso que recai o valor. Se não tomarmos cuidado, elas vão cair no sistema SUS. E, outra vez, nós estaremos pagando a conta" criticou. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade