Publicidade

Correio Braziliense

VÍDEO: Caminhão desgovernado arrasta carros, e uma mulher morre

Acidente aconteceu em Belo Horizonte, em rua onde é proibido o tráfego de veículos de grande porte


postado em 19/08/2019 17:41 / atualizado em 19/08/2019 18:50

(foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)
(foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)
Um caminhão desgovernado prensou dois veículos depois de arrastá-los ladeira abaixo em uma rua de Belo Horizonte, na Região Centro-Sul da capital mineira. Segundo o Corpo de Bombeiros, que atendeu o chamado por volta de 10h50 desta segunda-feira (19/8), uma mulher, que estava em um dos véículos, ficou presa às ferragens e não resistiu aos ferimentos. De acordo com informações da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG), a vítima é Ivanilda José Basílio Felisberto, 59 anos. O motorista do outro carro conseguiu escapar.

A colisão ocorreu na Rua Professor Anibal de Matos, número 80, no Bairro Santo Antônio. Os bombeiros informam que o caminhão descarregava uma caçamba de entulhos quando "empinou" e perdeu os freios. O motorista tentou jogar o veículo de carga contra uma árvore para evitar a tragédia, mas só parou depois de acertar os carros. A BHTrans interditou a rua, pois esxistia risco de o caminhão continuar descendo a via, que é muito íngreme, provocando novos acidentes.
  

Veja o vídeo do acidente

 

 

Imagens de câmeras de segurança de prédios flagraram o momento em que dois carros foram arrastados pelo caminhão desgovernado. No vídeo, é possível ver os automóveis passanado lado a lado enquanto são empurrados. O veículo vermelho, onde estava Ivanilda José Basílio Felisberto, 59 anos, que morreu, atinge uma lixeira. Segundo o tenente Sílvio Roncone Breygil, a via tem proibição de tráfego de veículos pesados. O motorista do caminhão foi detido.

 

Testemunhas contaram que o caminhão estava carregando uma caçamba que estava cheia de entulho, quando a parte da frente do veículo se levantou e ele começou a descer a via desgovernado. “Primeiro, atingiu a calçada e, em seguida um Palio. O motorista deste carro não se feriu. Continuou a descer a rua até atingir a HRV”, explicou o tenente. Este segundo veículo ficou completamente destruído. 

 

Na rua, marcas de ranhuras provocadas pela caçamba, mostram o tamanho da tragédia.  As linhas seguem por aproximadamente 30 metros e revelam o caminho percorrido.

 

O motorista do caminhão, que não teve o nome divulgado, foi detido e levado para a companhia da PM. De lá será encaminhado para a delegacia. “Será autuado nas leis de trânsito por transitar em local proibido, além de responder pela morte da condutora”,  afirmou o tenente.  

 

Ver galeria . 11 Fotos Edesio Ferreira/EM/D.A.Press
(foto: Edesio Ferreira/EM/D.A.Press )


O resgate mobilizou dois guinchos, cinco viaturas dos bombeiros, duas da PMMG, um carro fúnebre, uma ambulância do SAMU, além da perícia. A príncipio, as autoridades não descartavam a possibilidade de haver outros mortos ou feridos, mas, após a ação, foi constatada apenas a condutora do carro.

"Nasci de novo" 

Com o terço nas mãos e ainda com os olhos marejados, o mecânico de ar condicionado Marcos Aurélio Braga, 44 anos, ainda pegava pertences em seu carro, que foi arrastado por mais de 20 metros pelo caminhão-caçamba que desceu desgovernado. Ele se salvou por ter pulado do veículo pouco antes de ser atingido. 

 

Marcos Aurélio Braga, 44 anos, se salvou ao pular do veículo pouco antes de ser atingido pelo caminhão(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A. Press)
Marcos Aurélio Braga, 44 anos, se salvou ao pular do veículo pouco antes de ser atingido pelo caminhão (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A. Press)
Depois de se salvar, Marcos sentou na calçada e chorou copiosamente.  Recebeu ajuda de moradores da região. Ainda trêmulo, mesmo horas depois do acidente, o mecânico ainda se emociona ao relembrar dos momentos de terror.

 

“Estava trabalhando em frente o prédio esperando meu colega, quando ouvi o barulho.  Olhei para trás e vi o caminhão descontrolado. Não vi outra saída senão pular”, disse o mecânico.

 

O homem afirma que ajudou o motorista do caminhão a tentar salvar a mulher que estava no veículo esmagado. “Tentamos tirar ela, mas não tinha mais o que fazer”, contou.

 

Depois, Marcos sentou na calçada e não conseguiu se conter, e chorou bastante. “Fui ajudado por moradores que me deram água. Tenho 44 anos, mas considero que nasci de novo”, disse com um terço e uma cruz nas mãos. “Só pensei nos meus dois filhos”, completou.

Veículos pesados não são permitidos

O caminhão-caçamba não poderia trafegar pela Rua Professor Anibal de Matos, local do acidente. Segundo o tenente Sílvio Roncone Breygil, a via tem proibição de tráfego de veículos pesados. De acordo com a BHTrans, o veículo também não tem Autorização Especial pra Trânsito de Veículo (AETV). A motorista do veículo atingido morreu na hora. O motorista do caminhão foi detido.

 

 

Testemunhas contaram que o caminhão estava carregando uma caçamba que estava cheia de entulho, quando a parte da frente do veículo se levantou e ele começou a descer a via desgovernado. “Primeiro, atingiu a calçada e, em seguida um Palio. O motorista deste carro não se feriu. Continuou a descer a rua até atingir a HRV”, explicou o tenente. 

 

Este segundo veículo ficou completamente destruído. Guinchos de potência mais alta foram usados para segurar o caminhão-caçamba para que a vítima, Ivanilda José Basílio Felisberto, 59 anos, fosse retirada do automóvel. 




Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade