Publicidade

Correio Braziliense

Você saberia como gastar os R$ 72 milhões da Mega? Especialistas dão dicas

Se você apostou e está na expectativa de se tornar o mais novo milionário brasileiro, pegue o papel e anote o que fazer com o prêmio


postado em 03/09/2019 06:00 / atualizado em 02/09/2019 22:03

Existem melhore investimentos do que deixar o dinheiro debaixo do colchão (foto: Caio Gomez/CB/D.A Press)
Existem melhore investimentos do que deixar o dinheiro debaixo do colchão (foto: Caio Gomez/CB/D.A Press)
Depois de acumular e chegar a R$ 72 milhões, o novo sorteio da Mega-Sena desta quarta-feira (4/9) anima os sonhadores de plantão. Mas ter essa bolada pode não resultar só em gastos e compras. Especialistas dão dicas de como não se afogar nesse rio de dinheiro e navegar calmamente em uma vida de bonança.

Uma boa dica é não centralizar o dinheiro em um só lugar — especialmente se esse "lugar" for a poupança. "A poupança hoje não é um excelente investimento. Entre as opções de médio e pouco risco ele paga pouco e tem outros, como o LCI da Caixa (Econômica) ou do Banco do Brasil que são melhores do que a poupança. Só uma pessoa muito conservadora ficará na poupança”, aponta Riezo Almeida, coordenador do curso de economia do Iesb.

Diversificar e multiplicar 

Para o economista Roberto Luis Troster, a receita para multiplicar os ganhos é ter mais de um ponto de gastos ou investimentos: "A primeira coisa é não comprar ou gastar tudo em uma coisa só. O ideal é variar. Essa dica é importante para não ficar vulnerável." 

Ainda segundo Troster, três módulos de investimento podem trazer a segurança de uma boa receita: "Eu diria que com R$ 72 milhões, a pessoa poderia dividir uma parte em ações de empresas que paguem dividendos — lembrando que sempre em empresas diferentes, isso já vai dar uma boa renda para o resto da vida", sustenta.

"Outra parte também pode ser investida na compra de imóveis pequenos, que têm uma renda pouco vulnerável. Por fim, a parte final eu colocaria em fundos de renda fixa porque paga juros importantes”, defende.

A aplicação no mercado imobiliário também foi lembrada por Almeida como uma boa ideia, especialmente em Brasília. "Investir em imóveis é uma boa. O mercado imobiliário não está tão aquecido no momento, então, com um dinheiro à vista você consegue um bom imóvel aqui em Brasília".

O professor também defende que o sortudo aposte em um negócio próprio: "Comprar uma franquia, por exemplo, investir em um negócio, gerar emprego. Enfim, tentar ajudar a economia do país. Uma coisa interessante é tentar ser sustentável para a economia como um todo e ainda pode trazer um bom lucro para as pessoas, ela vai estar fazendo a economia girar".

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade