Publicidade

Correio Braziliense

Confira dicas para não cair em golpe do saque do FGTS no WhatsApp

Segundo a Polícia Federal, a vítima recebe um link com um questionário para ser preenchido com dados pessoais para que os bandidos façam o saque


postado em 17/09/2019 10:24 / atualizado em 17/09/2019 10:42

O golpe no WhatsApp do FGTS já atingiu mais de 100 mil brasileiros(foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
O golpe no WhatsApp do FGTS já atingiu mais de 100 mil brasileiros (foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
A Polícia Federal divulgou alerta sobre mensagens recebidas pelo WhatsApp depois de mais um golpe estar circulando no país envolvendo o saque do FGTS.

 

Para quem tiver conta poupança na Caixa, os saques já começaram no dia 13 de setembro e para quem não tem, a retirada dos valores estará disponível a partir de 18 de outubro e ficarão disponíveis até 31 de março de 2020. Porém, cabe um alerta sobre uma mensagem enviada para o celular prometendo o pagamento retroativo e o saque dos valores do FGTS.

 

Os ataques funcionam assim: a vítima recebe o link malicioso. O site é aberto e geralmente há um questionário de quatro perguntas para serem respondidas (Nº PIS/PSEP-Data de Nascimento-CPF-Senha do Cartão Cidadão). Após enviar as respostas, a vítima é incentivada a compartilhar esse mesmo link com mais 10 contatos.

 

O golpe no WhatsApp do FGTS já atingiu mais de 100 mil brasileiros, totalizando mais de dois mil novos registros por hora no Brasil. Essa não é a primeira vez que criminosos utilizam programas do governo federal como plano de fundo para seus golpes, pois como esses temas costumam ter bastante apelo com a população, eles facilmente viralizam.

 

Os dados roubados podem ser usados para golpes com cartão de crédito, constituir empresas falsas, abrir contas bancárias e em lojas comerciais, fazer empréstimos ou compras e aplicar golpes em outros usuários.

DICAS DE SEGURANÇA PARA EVITAR CAIR NO GOLPE:

1.Desconfie sempre de mensagens que você receber no seu aparelho celular

 

2.Não acesse nem clique em links enviados em nome da Caixa porque nenhum órgão do governo federal se comunica com seus beneficiários através de links via WhatsApp; Se receber mensagens desse tipo, apague

 

3.Nunca forneça a senha ou número do seu Cartão do Cidadão

 

4.Não preencha nenhum cadastro para saque do FGTS fornecendo seus dados pessoais: CPF, identidade, endereço

 

5.Em caso de dúvida, procure os canais e a página oficial do banco, na internet, no endereço fgts.caixa.gov.br, direto em suas agências ou através do telefone 0800-724-2019

 

6. Na dúvida, você pode checar se um link é seguro na página:https://www.psafe.com/dfndr-lab/pt-br/

 

7. Mantenha um bom antivírus instalado no celular 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade