Publicidade

Correio Braziliense

Avó faz parto de neta improvisado em casa no Piauí

Nara Letícia teve um parto tranquilo, que durou menos de 30 minutos


postado em 17/10/2019 10:57 / atualizado em 17/10/2019 10:58

Jucineia Araújo de Castro segura o bisneto Oto(foto: Reprodução/ Arquivo pessoal)
Jucineia Araújo de Castro segura o bisneto Oto (foto: Reprodução/ Arquivo pessoal)
A advogada Nara Letícia, 29, que mora em Teresina no Piauí, teve uma supresa no fim da madrugada de segunda-feira (14/10). Grávida há 37 semanas, ela acordou em casa, sentindo cólica. Nara Letícia não teve tempo para seguir até a maternidade. Oto veio ao mundo pelas mãos  de sua bisavó, a viúva Jucineia Araújo de Castro, 77 anos.

Nara Letícia afirma que não sentiu nenhum sinal que indicasse que o parto iria acontecer naquele momento, então nem acordou o marido no momento que começou a sentir as dores. "Acordei sentindo cólica, mas não achei que iria nascer porque não tive outros sintomas normais como a bolsa se romper ou contrações. Era apenas uma cólica e fui até o quarto de minha avó. Eu sentia uma pressão forte e pedi pra ela olhar. Deitei na cama e aí ela disse: 'o neném está nascendo'", conta Nara, que tem outro filho, de 2 anos, ao portal Uol.

Jucineia tinha chegado à casa da neta no dia anterior para assistir ao nacimento do bisneto e ajudar a neta nos primeiros dias. Mas ela acabou sendo supreendida. "Vim para ver o parto, nunca imaginei que fosse acontecer isso. Mas aconteceu", completa.

Letícia explicou que o parto foi bem tranquilo, não durou nem 30 minutos.
 
Nara Letícia e o filho Oto após o nascimento em casa(foto: Reprodução/ Arquivo Pessoal)
Nara Letícia e o filho Oto após o nascimento em casa (foto: Reprodução/ Arquivo Pessoal)
"Quando ela disse que estava nascendo, deitei rapidamente, e meu esposo ligou para o médico avisando. Mas não deu tempo de ir ou ele chegar",completou Nara.

Jucineia já trabalhou na parte administrativa de uma casa maternal, em São Raimundo Nonato, mas garante que um parto até então era inédito."Nunca tinha feito um parto, só tinha assistido quando era alguma amiga dando à luz", explica.

Emocionada por ter feito o parto do bisneto, visto que tinha dado tudo certo pode então chorar e agradecer. "Só quando o médico chegou é que eu chorei. Mas na hora, não. Fiz como deveria ser feito. Deus ajuda a gente nessa hora porque se tivesse só ela e o marido dela só Deus sabe o que teria acontecido" afirmou a viúva.

A mãe de Oto sabe que foi totalmente inesperada a forma do nscimento do filho. "Eu estava em acompanhamento com meu médico, estava tudo muito tranquilo na gravidez. Fiz o pré-natal direitinho, queria o parto normal, porque meu primeiro filho foi parto normal, e meu médico toda semana estava me avaliando e dizia que ainda não tinha dilatação", fala Nara.

Oto já recebeu a visita de médicos, amigos e familiares, todos garantem a saúde do recém-nascido. "Está tudo bem com ele, saudável e mamando"afirma a mamãe super feliz por tudo ter dado certo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade