Publicidade

Correio Braziliense

RJ: Polícia prende torcedores do Flamengo que planejavam invadir o Maracanã

De acordo com a corporação, mensagens mostram que grupo ameaçava matar policiais, praticar roubos, causar danos e constranger os torcedores do Grêmio


postado em 22/10/2019 09:09 / atualizado em 01/11/2019 14:52

Confusão após a partida entre Flamengo e Independente (ARG), em 2017(foto: AFP / MAURO PIMENTEL)
Confusão após a partida entre Flamengo e Independente (ARG), em 2017 (foto: AFP / MAURO PIMENTEL)
A Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro (PCERJ) deflagrou, na manhã desta terça-feira (22/10), a Operação Olhos de Águia. De acordo com a corporação, a ação tem como alvos supostos torcedores do Flamengo que pretendiam invadir o estádio do Maracanã durante a partida entre o time carioca e o Grêmio, nesta quarta-feira (23/10), válida pela semifinal da Taça Libertadores da América.

São cumpridos 27 mandados de prisão pelo Juizado Especial do Torcedor e Grandes Eventos, além de 89 mandados de intimação. Em nota, a polícia diz que a investigação apontou que o grupo trocava mensagens de áudio e vídeo em um grupo criado em uma rede social para programar a invasão. Todos os ingressos para a partida já foram vendidos.

“Entre as informações coletadas foram observadas mensagens em que ele ameaçava matar policiais, praticar roubos, causar danos e constranger os torcedores da torcida do Grêmio. Durante a apuração mais de 100 integrantes da organização criminosa foram identificados”, diz no texto.

A delegada Carina Bastos, titular da 18ª DP( Praça da Bandeira), afirma que “a rapidez nas diligências para identificar os participantes foi fundamental para representação pelas prisões cautelares e impedir que grupo conseguisse realizar a invasão”.

A operação conta com apoio da Subsecretaria de Inteligência (Ssinte) e dos Departamentos de Polícia Especializada (DGPE), da Capital (DGPC), da Baixada (DGPB) e do Interior (DGPI). “As investigações continuam com o objetivo de acompanhar os movimentos dos grupos organizados nas redes sociais em ação de prevenção para o jogo desta quarta-feira”, conclui a nota.

Histórico

No ano passado, o Flamengo foi punido pela Conmebol por confusões ocorridas nos arredores do Maracanã na final da Copa Sul-Americana, em dezembro de 2017, diante do Independiente (ARG). O time brasileiro teve que jogar duas partidas com portões fechados.

Na ocasião, o time Rubro-Negro foi julgado pelos casos de invasão e vandalismo ocorridos no estádios. Em campo, o time carioca empatou em 1 a 1 com o Independiente e viu o adversário levantar o título da Sul-Americana mesmo atuando em casa.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade