Publicidade

Correio Braziliense

46% dos brasileiros entre 20 e 79 anos não sabem que têm diabetes

A Federação Internacional de Diabetes estima que em 2045, o Brasil tenha 26 milhões de pessoas diagnosticadas com a doença


postado em 14/11/2019 19:00 / atualizado em 14/11/2019 19:20

(foto: Cristiano Gomes/CB/D.A Press)
(foto: Cristiano Gomes/CB/D.A Press)
O Dia Mundial de Diabetes, comemorado nesta quinta-feira (14/11), tem como objetivo chamar a atenção da população para a doença, que atinge 463 milhões de pessoas no mundo, mas é considerada silenciosa. No Brasil, 46% de pessoas entre 20 e 79 anos não sabem que têm diabetes. O número corresponde a 18 milhões de brasileiros. Os dados são do Atlas da Diabetes divulgado nesta quinta pela Federação Internacional de Diabetes (IDF, na sigla em inglês). 

 

O Brasil segue a tendência mundial. No mundo, há 232 milhões de pessoas que têm a doença, mas não sabem. Para a presidente da Sociedade Brasileira de Diabetes, Hermelinda Pedrosa, a informação é preocupante, já que doença pode ter diversas complicações. “O grande ponto do diagnóstico tardio acontece pela falta de uma campanha de diagnóstico precoce e de prevenção”, afirma. Para ela é necessária que seja implementadas políticas públicas na atenção básica. 

 

“Isso tem que ser feito ao longo do ano, não somente no Dia Mundial do Diabetes. O diabetes não tem cura, mas tem controle. Com um diagnóstico precoce, o paciente pode até reverter a situação”, ressalta Hermelinda. De acordo com a endocrinologista, a doença não começa no dia em que é diagnosticada. “Essa doença está presente ali de 9 a 12 anos de forma silenciosa”, diz. 

 

O número de mortalidade atribuída a doença no Brasil este ano também chama atenção. São 135 mil mortes de pessoas entre 20 e 79 anos atribuídas ao diabetes. Para a presidente da Sociedade Brasileira de Diabetes o número é subestimado tanto no Brasil, como em outros países. “Provavelmente esse número é subestimado porque a principal causa de morte no Brasil são doenças cardiovasculares, que muitas vezes são causadas pelo diabetes”, explica

Ranking mundial 

O estudo, feito pela IDF, compila dados da doença no mundo. Com 16,8 milhões de pessoas entre 20 e 79 anos com diabetes, o Brasil é o quinto colocado no ranking dos 10 países que mais têm pessoas com a doença. China, Índia e Estados Unidos são os três primeiros colocados, respectivamente. 

 

Em 2017, o Brasil ocupava o quarto lugar do ranking com 12,5 milhões de pessoas diagnosticadas, mas a queda para o quinto lugar não foi em razão da redução de pessoas com a doença, já que houve crescimento de 31% em dois anos. 

 

O que levou o Brasil a cair uma posição no ranking foi o intenso crescimento da doença no Paquistão, dono do quarto lugar do ranking atualmente. Em 2017, o Paquistão tinha 7,5 milhões de pessoas com a doença. O número este ano é mais do que o dobro da estatística passada. Em 2019, 19,4 milhões de pessoas foram diagnosticadas com a doença no país da Ásia. 

 

A Federação Internacional de Diabetes estima que em 2045, o Brasil tenha 26 milhões de pessoas diagnosticadas com a doença. Dessa forma, o país se manterá no quinto lugar do ranking mundial.  

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade