Publicidade

Correio Braziliense

Mulher que recusou taxista negro responderá por injúria racial e desacato

Natália Dupin, de 36 anos, disse a taxista que não andava com negros. Aos gritos de 'racista', ela foi conduzida por militares; veja vídeo


postado em 06/12/2019 14:50 / atualizado em 06/12/2019 18:40

(foto: WhatsApp/Reprodução)
(foto: WhatsApp/Reprodução)
Autuada em flagrante pela Polícia Civil, Natália Burza Gomes Dupin, de 36 anos, responderá judicialmente por injúria racial, desacato, desobediência e resistência após dizer a um taxista que “não andava com negros” e de se confessar racista.  


Natália não terá direito a pagamento de fiança caso seja mantida presa. A manutenção da prisão poderá ser decidida ainda nesta sexta-feira (6/12) após audiência de custódia. A audiência de custódia coloca o preso em flagrante diante de um juiz, no prazo de até 24 horas após a detenção do suspeito. O juiz pode determinar o relaxamento da prisão ou fixar prisão preventiva até que ocorra o julgamento final. 

O caso aconteceu na tarde desta quinta-feira. Segundo o registro policial, o taxista Luis Carlos Alves Fernandes, de 51 anos, estava parado na Avenida Álvares Cabral em frente a Justiça Federal quando avistou Natália Gomes, de 36. Ela passou pelo ponto de táxi e, quando Luis Carlos perguntou a ela se precisava do transporte, segundo o taxista, ela teria respondido “até preciso, mas não ando com negro”. 

Populares que presenciaram a situação ficaram revoltados com a atitude de Natália. Em um vídeo que circula nas redes sociais é possível ver a mulher sendo conduzida para a viatura enquanto ao fundo ouvem-se gritos. Veja vídeo;   
 
 
Segundo a Polícia Militar, na delegacia, Natália ainda chamou uma sargento de “sapata”. Após os procedimentos na Delegacia de Plantão da Polícia Civil, ela seria encaminhada ao Sistema prisional. 
 
*Estagiária sob supervisão do subeditor Frederico Teixeira, do Estado de Minas

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade