Publicidade

Correio Braziliense

Idoso de 74 anos é preso por estuprar criança de 10 em troca de balinhas

Menina chegou a relatar que estava 'namorando' o acusado. Segundo as investigações, mãe foi alertada, mas não acreditou na filha


postado em 12/12/2019 18:45 / atualizado em 12/12/2019 19:13

Caso aconteceu na cidade de Itapiratins, que tem menos de 4 mil habitantes e fica a cerca de 300 km de Palmas(foto: Reprodução/Prefeitura de Itapiratins)
Caso aconteceu na cidade de Itapiratins, que tem menos de 4 mil habitantes e fica a cerca de 300 km de Palmas (foto: Reprodução/Prefeitura de Itapiratins)
Um homem de 74 anos foi preso em Itapiratins (TO) — cidade com menos de 4 mil habitantes, a cerca de 300 km de Palmas —, acusado de abusar sexualmente de uma menina de 10 anos. O acusado foi preso em casa, nesta quinta-feira (12/12). 
 
As investigações começaram depois que a menina relatou os abusos a uma professora. O Conselho Tutelar foi acionado e emitiu um relatório com relatos da garota contando, inclusive, que estava "namorando" o suspeito. Ao saber que estava sendo investigado, o idoso teria passado a ameaçar testemunhas para que não tivessem contato com os policiais civis.
 
Segundo a polícia, para praticar os abusos, o homem oferecia balinhas e doces à criança. Há a suspeita de que a mãe tenha sido alertada do caso pela menina, mas não acreditou na filha. Se comprovado que ela tinha conhecimento e não tentou impedir o crime, pode responder por estupro de vulnerável por omissão.
 
O acusado foi levado para a Casa de Prisão Provisória de Guaraí, onde está preso temporariamente. Ele responderá por estupro de vulnerável, cuja pena varia de 8 a 15 anos de reclusão. 
 
A criança foi encaminhada ao Instituto Médico Legal de Guaraí, onde foi submetida a exames que comprovaram os abusos. Por solicitação da delegada Jeanie Daier de Andrade, da 51ª DP de Itacajá, que investiga o caso, a menina também será levada a Palmas para passar por acompanhamento psicossocial.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade