Brasil

Acusado de atentado ao Porta dos Fundos está na Rússia, afirma tevê

Imagens mostram o empresário Eduardo Falzi Cerquise embarcando para Moscou um dia antes de Polícia Civil tentar prendê-lo

Correio Braziliense
Correio Braziliense
postado em 02/01/2020 18:44
Homem em raio-x do aeroportoApontado como um dos suspeitos do ataque a bomba contra a produtora de vídeos Porta dos Fundos, Eduardo Cerquise, 41 anos, estaria na Rússia. Segundo informações divulgadas pela Rede Globo, o empresário embarcou para Moscou no último domingo (29/12).

A emissora de tevê divulgou imagens que mostram a chegada dele ao Aeroporto Internacional Tom Jobim, na Zona Norte do Rio, e depois no interior do terminal, na área de embarque.

A viagem ocorreu cinco dias após o atentado e um dia depois da operação da Polícia Civil do Rio de Janeiro que tentou prendê-lo. Na segunda-feira (30/12), agentes foram às ruas do Rio tentando cumprir mandado de prisão contra Cerquise e, obvimente não o encontraram em nenhum dos quatro endereços visitados.

Na quarta-feira (1;/1), em um gesto que desafiou as autoridades do Rio, o empresário. Nas imagens, após classificar os humoristas como "intolerantes", ele afirma que "quando o Porta dos Fundos escarnece do nome de nosso senhor Jesus Cristo ele pisa na esperança de milhões de pessoas que só têm Jesus Cristo como riqueza".

[SAIBAMAIS]E segue: "Quem fala mal do nome de Cristo prega contra o povo brasileiro. Esse é um crime de lesa-pátria. Eles são criminosos, são marginais, são bandidos".

Possível extradição

A polícia do Rio solicitou a prisão do suspeito à Interpol. Como Rússia e Brasil têm acordo de extradição, caso ele seja preso na Rússia, poderá ser deportado. Ainda segundo a Rede Globo, Cerquise tem namorada em Moscou e viajou três vezes para lá no ano passado.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação