Brasil

Governo anuncia R$ 10,1 milhões em bolsas de estudos para combate ao crime

O projeto visa investir na pesquisa acadêmica para estimular soluções tecnológicas para a melhora da segurança pública no país

Rafaela Gonçalves*
postado em 08/01/2020 12:36
Ministros Sergio Moro e Abraham Weintraub, durante lançamento do Programa Nacional de Cooperação Acadêmica (Procad) em Segurança Pública e Ciências ForensesO ministérios da Educação e da Segurança Pública lançaram nesta quarta-feira (8/1) o Programa Nacional de Cooperação Acadêmica (Procad) em Segurança Pública e Ciências Forenses, projeto que visa investir na pesquisa acadêmica para estimular soluções tecnológicas para a melhora da segurança pública no país. Serão R$ 10,1 milhões em bolsas de estudos de mestrado, doutorado e pós-doutorado na área.

O programa executado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), também envolverá a Polícia Federal e as secretarias nacionais de Segurança Pública (Sensap) e de Políticas sobre Drogas (Senad).

Do total do valor ofertado, R$ 6 milhões do financiamento virão de recursos da Secretaria Nacional de Segurança Pública, R$ 2,1 milhões da Polícia Federal e R$ 2 milhões da Capes, de acordo com o Ministério da Educação. Segundo o presidente da Capes, Anderson Correia, esses valores já estão garantidos no orçamento dos órgãos.

;Esse projeto vem em boa hora. Claro que investimentos em segurança pública são demandados, soluções no âmbito de segurança pública são necessárias e é sempre importante contar com conhecimentos científicos a respeito desses temas;, destacou o ministro da Justiça, Sérgio Moro.

Com o programa, os ministérios visam desenvolver pesquisas em diversas frentes, mas principalmente no desenvolvimento de tecnologias para subsidiar o trabalho de órgãos como a Polícia Federal. Entre as iniciativas apresentadas está o mapeamento redes de tráfico, para identificar a autoria de crimes por meio de exames de DNA. Outro objetivo anunciado é mapear práticas de lavagem de dinheiro e corrupção, pedofilia, e invasão de privacidade com o uso de rastreamento.

Segundo o ministro da Educação, Abraham Weintraub, as bolsas ofertadas serão de R$ 1500 para mestrado, R$ 2500 para doutorado e R$ 4100 para pós-doutorado. O edital será lançado em 15 dias e a seleção vai ser feita por consultores da instituição. ;Quanto vão ser as bolsas depende dos os assuntos pertinentes e a pesquisa tiver mais estruturada, como qualquer outra linha de pesquisa;, ressaltou Weintraub.

*Estagiária sob supervisão de Vinicius Nader

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação