Brasil

VÍDEO: Bloco de pré-carnaval do RJ termina em confusão, com bombas e roubos

Som e folia começaram às 15h desse domingo, na praia de Copacabana. Tumulto foi registrado cerca de uma hora depois do fim do show. Imagens mostram a confusão

Estado de Minas
postado em 13/01/2020 10:11

Bloco da Favorita abre pré-carnaval do Rio e termina com confusão, bombas e roubosO Bloco da Favorita terminou com tumulto, na noite desse domingo (12/1), na Praia de Copacabana, Zona Sul do Rio de Janeiro. O som e folia começaram às 15h e a confusão foi registrada cerca de uma hora depois do fim do show. A festa oficial de abertura do carnaval de rua da cidade atraiu 300 mil pessoas que acompanharam os shows de Preta Gil e Sandrá de Sá, além da eleição do Rei Momo.


Segundo relatos, a Polícia Militar e a Guarda Municipal chegaram para dispersar o público que ainda estava na areia quando pessoas começaram a atirar garrafas de vidro e pedras em direção aos veículos das corporações. Os agentes responderam com bombas de lacrimogêneo e houve correria e confusão.


Diversas pessoas passaram mal por causa do efeito do gás. Um hóspede do Copacabana Palace teria sido atingido enquanto aproveitava a piscina hotel. Além disso, um vidro lateral do Hotel Windsor Excelsior foi quebrado. Dezenas de pessoas também estiveram na delegacia para registrar o roubo de celulares, carteiras e bolsas por causa de arrastões.

Batalha judicial

A atração desse domingo chegou a ser vetada. Há cerca de uma semana, a Secretaria Estadual de Polícia Militar negou à organização do bloco a autorização para que o desfile parado ocorresse. O embargo foi justificado com base no Decreto Estadual 44.617/2014, que exige o protocolo com 70 dias de antecedência dos requerimentos de autorização para a realização de eventos de grande porte.

A pasta, no entanto, voltou atrás e anunciou, na última quarta-feira (8/1), que a atração estava liberada após o bloco atender algumas exigências. Houve ainda uma tentativa de suspensão do evento por parte do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ). Foi pedida uma liminar por meio de uma ação civil pública ajuizada na sexta-feira (10/1). Na ótica do MPRJ, a realização do evento não cumpria requisitos legais, o que poderia acarretar riscos ao patrimônio público e à integridade física.

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ), no entanto, indeferiu o pedido de liminar. O juiz Marcelo Martins Evaristo, titular da 9; Vara de Fazenda Pública, considerou não ser habilitado para apontar ilegalidade ou insuficiência das medidas adotadas pelas autoridades competentes com vistas à garantia da segurança do evento.

O Bloco da Favorita já não havia desfilado no ano passado por falta de acordo com os órgãos públicos sobre o local da apresentação. O bloco, que tem o funk como seu ritmo predominante, desfilou pela primeira vez no Rio de Janeiro em 2013. Em suas apresentações, há sempre convidados especiais. Neste ano, subiram ao palco as cantoras Preta Gil e Sandra de Sá, o cantor Toni Garrido, a Banda de Ipanema e variados MCs. (Com informações da Agência Brasil)

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação