Publicidade

Correio Braziliense

Sobe para sete o número de mortos em decorrência das chuvas no ES

Desalojados e desabrigados chegam a quase 3 mil pessoas no estado


postado em 21/01/2020 16:28 / atualizado em 21/01/2020 16:37

Não há mais desaparecidos na região, segundo a Defesa Civil(foto: Assessoria de Comunicação do Governo/Divulgação)
Não há mais desaparecidos na região, segundo a Defesa Civil (foto: Assessoria de Comunicação do Governo/Divulgação)
Subiu para sete o número de pessoas mortas em decorrência das fortes chuvas que castigaram o Sul do Espírito Santo na última sexta-feira (17). As informações estão no boletim da Defesa Civil do estado divulgado hoje (21), após a localização na manhã desta terça-feira, na cidade de Iconha, do corpo do último morador da região que estava registrado como desaparecido. As outras quatro pessoas desaparecidas foram localizadas.

 

O número de desalojados (situação em que as pessoas precisam deixar suas casas, mas não precisam de abrigo do governo), e de desabrigados (quando necessitam de abrigo do governo), chega a 2.290 pessoas nos municípios de Alfredo Chaves, Iconha, Vargem Alta e Rio Novo do Sul. 

 

O município com o maior número de desalojados é Alfredo Chaves, com 1.107 pessoas nessa situação. Em seguida vem Vargem Alta, com 941. Anchieta registra 92 pessoas desalojadas, Iconha, 55 e Rio Novo do Sul tem nove pessoas desalojadas. 

 

Vargem Alta registra o maior número de desabrigados: 52 pessoas, que estão alojadas em duas escolas estaduais. Iconha registra 22 desabrigados que estão na Igreja Católica da cidade. 

 

Quatro pessoas morreram no município de Iconha. Em Alfredo Chaves, onde foi registrado o maior volume de chuvas no final de semana, morreram três pessoas: duas pessoas soterradas no distrito de Cachoeirinhas e uma morte foi registrada no distrito de Recreio.

 

Segundo a Defesa Civil, nas últimas 24 horas, os maiores acumulados de chuva foram registrados nos municípios de Apiacá (87.80 mililitros (mm)), Conceição da Barra (77.20 mm), Santa Maria de Jetibá (60.72 mm) e Muqui e Conceição do Castelo (56.40 mm ambos).

 

O Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) divulgou que a previsão do tempo para hoje é de possibilidade de pancadas moderadas a fortes de chuva. "As chuvas vira%u0303o acompanhadas de descargas atmosfe%u0301ricas e rajadas de vento, podendo ocasionar grandes acumulados. Na%u0303o se descarta a ocorre%u0302ncia de granizo em pontos isolados."

 

Para amanhã (22), o instituto disse que a configurac%u0327a%u0303o da Zona de Converge%u0302ncia do Atla%u0302ntico Sul (ZCAS) mante%u0301m as condic%u0327o%u0303es de instabilidade no estado, com previsa%u0303o de pancadas de chuva, podendo ser acompanhadas de rajadas de vento e trovoadas, especialmente a partir da tarde, em todas as regio%u0303es. Ha%u0301 risco de temporais em alguns pontos do estado. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade