Publicidade

Correio Braziliense

Museu do Amanhã vai suspender visitas gratuitas às terças-feiras

Medida foi tomada após o fim dos repasses de recursos por parte da Prefeitura do Rio de Janeiro


postado em 22/01/2020 19:30 / atualizado em 22/01/2020 19:45

O fim das terças-feiras gratuitas não afeta a política de gratuidades e meias-entradas(foto: Carlos Altman/EM/D.A Press)
O fim das terças-feiras gratuitas não afeta a política de gratuidades e meias-entradas (foto: Carlos Altman/EM/D.A Press)
O Museu do Amanhã vai suspender a visitação gratuita das terças-feiras a partir de 28 de janeiro. O anúncio foi feito hoje (22) pelas redes sociais da instituição. De acordo com a publicação, a medida foi tomada após o fim dos repasses de recursos por parte da Prefeitura do Rio de Janeiro. 

 

 

 

"O contrato determinou o fim dos repasses de recursos da Prefeitura e, desde então, todos os custos de manutenção e programação do Museu são totalmente financiados pela iniciativa privada", diz a instituição. 

 

Hoje o Museu do Amanhã se sustenta com recursos da Lei de Incentivo à Cultura e receitas operacionais como bilheteria, locação de espaços e eventos. O museu é gerido pelo Instituto de Desenvolvimento e Gestão (IDG), organização social sem fins lucrativos. 

 

De acordo com a instituição, o fim das terças-feiras gratuitas não afeta a política de gratuidades e meias-entradas. A lista dos beneficiados que inclui estudantes e professores de escolas públicas, idosos, guias de turismo, entre outros, está disponível na página do museu

 

Inaugurado em dezembro de 2015 pela Prefeitura do Rio de Janeiro, o Museu do Amanhã é um museu de ciências aplicadas que tem como objetivo explorar as oportunidades e os desafios que a humanidade terá de enfrentar nas próximas décadas a partir das perspectivas da sustentabilidade e da convivência. 

 

Na exposição principal, o público é levado a percorrer uma narrativa estruturada em cinco grandes áreas: Cosmos, Terra, Antropoceno, Amanhãs e Nós, que somam mais de 40 experiências disponíveis em português, espanhol e inglês.

 

O Museu é ligado à Secretaria Municipal de Cultura e opera sob gestão do IDG. Segundo dados disponíveis na página da instituição, já recebeu mais de 3 milhões de visitantes desde a inauguração. Tem como patrocinadores o Banco Santander, Shell, IBM, IRB-Brasil RE, Engie, Grupo Globo e Instituto CCR. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade