Publicidade

Correio Braziliense

Coronavírus: sobe para 11 o número de casos suspeitos no Brasil

Os três novos pacientes são do estado de São Paulo, que concentra mais da metade dos casos


postado em 12/02/2020 19:18

(foto: China OUT / AFP / STR)
(foto: China OUT / AFP / STR)
O Ministério da Saúde confirmou mais três casos suspeitos de brasileiros infectados pelo coronavírus. Com a atualização anunciada nesta quarta-feira (12/2), sobe para 11 o número de pacientes em observação. Não há, no entanto, confirmação da doença no Brasil. 

 

As ocorrências estão divididas entre as regiões Sudeste e Sul, sendo seis em São Paulo, dois no Rio de Janeiro, e um em Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Paraná, cada. Outras 33 suspeitas já foram descartadas.

 

Para conter a disseminação do vírus em território nacional, o Governo Federal trabalha em conjunto com representantes dos estados. As secretarias de cada unidade federativa devem apresentar planos de contingência específicos das regiões até o fim desta quarta-feira (12/2). 

 

Em hipóteses de confirmação da doença, o secretário-executivo João Gabbardo dos Reis garante: "O Sistema Único de Saúde está absolutamente preparado". Segundo Gabbardo, a pasta acompanha o desenvolvimento dos cenários para determinar as medidas a serem tomadas. "Neste momento nós não temos a circulação de vírus no Brasil, mas já programamos com a possibilidade de surgimento dos primeiros casos para um enfrentamento da crise, caso ocorra", conclui. 

 

Até o fim da semana, a pasta espera concluir uma licitação para aquisição de insumos para proteção de profissionais da saúde que trabalhem nos casos suspeitos do coronavírus. Outra solicitação em aberto é referente a contratação de mil leitos de UTI para atendimento de possíveis pacientes infectados. A verba, segundo a Saúde, já está prevista no orçamento de emergência. 

Repatriados

O balanço do Ministério da Saúde não inclui as análises feitas nos 34 repatriados e 24 membros da equipe de resgate que chegaram ao país no último domingo (9/2). O grupo vindo do local de maior incidência da doença, Wuhan, na China, está em quarentena na Base Aérea de Anápolis (GO). 

 

O resultado dos primeiros exames nos repatriados e tripulantes, divulgado nesta terça-feira (11/2), descarta a presença do Covid-19, nova nomenclatura do vírus dada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) em consonância com as diretrizes internacionais. 

 

Apesar da ausência dos sintomas, o isolamento dessas 58 pessoas não deve ser reduzido. Segundo o Ministério da Defesa, responsável pela operação, ainda serão realizados outros dois testes semanais como medida de segurança. A previsão para liberação é em 27 de fevereiro. 

Casos mundiais

Os últimos dados oficiais do relatório da OMS revelam que 43,103 mil pessoas contraíram o Covid-19. Deste montante, 17% apresentaram casos graves e 1,018 morreram. 99,% dos casos se concentram na China. As outras 395 confirmações estão espalhadas entre 24 países: nove da Europa, oito do pacífico, quatro do sudeste asiático, dois das Américas e um do oriente médio.  

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade