Publicidade

Correio Braziliense

Bebê de oito meses é a primeira morte por sarampo no ano

Esta é a primeira fatalidade no Rio de Janeiro desde 2000. A vítima morreu na primeira semana de janeiro, mas confirmação veio somente nesta sexta-feira


postado em 14/02/2020 13:32

David Gabriel estava internado no Hospital Geral de Nova Iguaçu desde 22 de dezembro de 2019(foto: Google Imagens/Reprodução)
David Gabriel estava internado no Hospital Geral de Nova Iguaçu desde 22 de dezembro de 2019 (foto: Google Imagens/Reprodução)
Secretaria de Saúde do Rio de Janeiro confirmou, nesta sexta-feira (14/2), que um bebê de oito meses morreu em decorrência do sarampo. O estado não registrava óbitos da doença desde 2000 e o caso é o primeiro do ano em todo o país. A criança morava em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, região com o maior número de incidências do estado. 

A vítima, David Gabriel dos Santos, deu entrada no Hospital Geral de Nova Iguaçu em 22 de dezembro de 2019 com quadro de pneumonia. Ele morreu em 6 de janeiro deste ano, mas a confirmação só veio oficialmente nesta sexta-feira (14/2). Amostras de sangue para exames foram coletadas e a causa foi concluída por meio de duas análises. 

De acordo com a pasta, desde o lançamento da campanha “RJ contra o Sarampo”, em janeiro, apenas cerca de 10% do público-alvo foi imunizado. Em coletiva, o secretário de saúde Edmar Santos reforçou que a população do estado deve se vacinar contra o sarampo, que registrou 20 casos em 2018, 333 em 2019, e outros 189 em 2020. 

"A previsão é que o Rio ultrapasse 10 mil casos de sarampo. E esse número só pode ser evitado por meio da vacinação”, disse Edmar Santos. A campanha tem a meta de vacinar três milhões de pessoas. 

Para estimular a adesão popular, o governo do Rio iniciou ações volantes com caminhões de vacinação percorrendo diversas cidades. Tendas também em locais de grande concentração foram montadas e podem ser acessadas em estações de barcas, metrô e trens, além da rodoviária da capital e o aeroporto Santos Dumont. 

Campanha nacional 

O Ministério da Saúde lançou, na última segunda-feira (10/2), a nova Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo. Nesta etapa, a convocação será para mais de 3 milhões de crianças e jovens na faixa etária de 5 a 19 anos, que devem se vacinar, entre 10 de fevereiro e 13 de março, com o Dia ‘D’ de mobilização em 15 de fevereiro. 

Com o conceito “Mais proteção para a sua família”, a campanha visa sensibilizar pais e responsáveis sobre os riscos de não vacinar seus filhos, reforçando que o sarampo é uma doença grave e que pode matar. 

Para viabilizar a ação em todo o país, o ministério encaminhou neste ano 3,9 milhões de doses da vacina tríplice viral, 9% a mais que o solicitado pelos estados. O quantitativo é destinado à vacinação de rotina, às ações de interrupção da transmissão do vírus e à dose extra chamada de ‘dose zero’ para todas as crianças de seis meses a 11 meses e 29 dias. 

Em 2019, 9% (526) dos municípios registraram 18.203 casos confirmados e 15 óbitos por sarampo, sendo 14 no estado de São Paulo e 1 em Pernambuco. Em relação aos casos, São Paulo também registrou o maior número de casos, 16.090 (88,4%) em 259 (49,2%) municípios, seguido dos estados do Paraná, Rio de Janeiro, Pernambuco, Santa Catarina, Minas Gerais e Pará. 

Atualmente, nove estados mantêm transmissão ativa do vírus do sarampo, sendo que, em 2020, cinco estados já confirmaram casos: São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Santa Catarina e Pernambuco.

Com informações da SES/RJ e Ministério da Saúde

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade