Publicidade

Correio Braziliense

Airbags mortais podem estar presente em quase três milhões de carros

Primeira morte no Brasil causada por defeito em airbag da antiga Takata foi confirmada pela Honda esta semana


postado em 18/02/2020 21:54 / atualizado em 18/02/2020 21:55

(foto: AFP / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / JOE RAEDLE)
(foto: AFP / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / JOE RAEDLE)
Os airbags defeituosos da Takata (atual Joyson Safety) podem estar presentes em 2,7 milhões de veículos que circulam atualmente no Brasil. Os automóveis são de diversas marcas e fazem parte de uma lista de mais de 5 milhões de carros convocados em recall desde 2013. As informações são do Procon-SP.

 

O defeito provoca o lançamento de peças de metal em caso de acidente. Nesta semana, a Honda confirmou a primeira morte no país em decorrência do mal funcionamento do equipamento. Ao todo, já foram 39 casos de rompimento confirmados no Brasil pela montadora.

 

O caso ocorreu em janeiro deste ano. O motorista era do Rio de Janeiro e dirigia um New Civic LXS 2008, modelo que foi convocado em 2015 para troca do airbag. A vítima não atendeu ao chamado. A perícia constatou que houve uma ruptura anormal da peça chamada insuflador, causando ferimentos fatais no motorista. Em comunicado, a montadora japonesa afirmou que “ expressa suas sinceras condolências e solidariedade aos familiares e amigos da vítima e ofereceu atendimento e suporte à família.”

 

No Brasil, só em carros da Honda, 16 pessoas ficaram feridas em decorrência do mal funcionamento do equipamento. De acordo com informações da Agência Estado, os automóveis fazem parte de uma lista de 5,4 milhões de carros convocados em recall desde 2013. 

 

Em 2019, a Honda fez uma campanha de conscientização no Brasil, em que Tiago Ferreira, uma das vítimas confirmadas, fala sobre seu acidente. Na ocasião, ele teve ferimentos no peito e em outros lugares do corpo. No vídeo, a Honda alerta que donos de modelos de 2001 a 2015 precisam entrar em seu site e conferir se estão no recall. 

 

Os airbags produzidos pela Takata causaram mais de 20 mortes na Austrália, Estados Unidos e Malásia. O equipamento é responsável pelo maior recall automobilístico da história do mundo. Ao todo, mais de 100 milhões de veículos produzidos entre a década de 1990 e 2010 foram afetados.

 

No Brasil, 15 marcas fizeram recall entre 2010 e 2017. São elas: Audi, BMW, Chevrolet, Fiat-Chrysler, Ford, Ferrari, Honda, Jeep, Mercedes, Mitsubishi, Nissan, Renault, Subaru, Toyota e Volkswagen. 

 

*Estagiário sob supervisão de  Vinicius Nader

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade