Brasil

Breno Monteiro fala sobre medidas a serem tomadas contra o coronavírus

Presidente da Confederação Nacional da Saúde (CNSaúde), Breno Monteiro falou sobre medidas a serem tomas com a epidemia

André Phelipe*
postado em 03/03/2020 16:20
O presidente da CNSaúde ainda ressaltou que é preciso haver cuidados e responsabilidades para não deixar a população em caos no BrasilA Agência Nacional de Saúde (ANS) avalia incluir exames que detectam o novo coronavírus em planos de saúde. A informação foi dada pelo presidente da Confederação Nacional da Saúde (CNSaúde), Breno Monteiro, em entrevista nesta terça-feira (3/3) ao programa CB.Poder, uma parceria entre o Correio Braziliense e a TV Brasília. No último balanço do governo, cerca de 433 pessoas estão sob suspeitas da doença que vem amedrontando o mundo todo nos últimos dias.

"Existe essa conversa e inclusive a Agência Nacional de Saúde Suplementar, não sei se é nessa semana ou na próxima, estará avaliando pra incluir no rol os testes para o coronavírus que é uma emergência mundial e a população que tem plano de saúde tem que ser atendida para esse exame. Eles estão analisando pra fazerem isso de forma excepcional e o mais rápido possível", contou Breno Monteiro. "Não houve essa discussão antes, porque ela é uma doença que não existia aqui", afirmou.

Questionado se é necessário haver treinamento especial de equipes médicas e dos hospitais, Monteiro defendeu e ainda argumentou que isso não vale somente ao novo coronavírus e, sim, para as demais enfermidades que possam surgir no futuro. "Qualquer doença nova que apareça, ela tem características diferentes, e você precisa preparar sua equipe para identificá-las o mais rápido possível. Todos os dias saem estudos novos de doenças, quais são os sintomas, quantos dias se manifestam. Então, além de você ter que acompanhar isso diariamente, você precisa ir treinando com essas informações toda a rede", analisou.

O presidente da CNSaúde ainda ressaltou que é preciso haver cuidados e responsabilidades para não deixar a população em caos no Brasil. "Até este momento, não existe circulação do vírus dentro do nosso país, os casos que estão sendo notificados são aqueles que vieram de fora. Então, a população precisa ficar tranquila e o Brasil está bem estruturado, os protocolos vêm sendo bem introduzidos, e os profissionais da área são treinados constantemente. Acredito que temos tudo para superar essa doença", ressaltou.

Empregos no Brasil

Recentemente foi divulgado um estudo em que mostra que, até o fim deste ano, o setor de saúde pode gerar até 124,9 mil empregos no Brasil, o que representa um aumento de 26,5% em relação ao ano passado. Durante a entrevista, Breno apontou que a saúde foi o único setor que passou pela crise econômica gerando postos de trabalho. De acordo com ele, daqui pra frente, de um a cada cinco vagas criadas, serão do setor. "É uma profissão que apaixona. Pra quem entrar, precisa ter dedicação, ter um zelo pra dar certo na carreira. Quem pretende ingressar precisa fazer isso", indicou.

Reforma Tributária

O texto da reforma tributária que tramita no Congresso, preocupa Monteiro. Para ele, se o projeto passar, os planos de saúde aumentarão drasticamente. Os impostos que se pretendem unificar geram encargos de 7% a 9%. A ideia do governo é fazer um imposto único que saltaria para 25%. "No dia seguinte da reforma, os novos custos serão reajustados aos clientes e os preços saltariam em no mínimo 15% pra se tirar o lucro. E o sistema, as empresas e os trabalhadores não aguentarão. O empresário já não vem conseguindo manter esse benefício para seus funcionários. Se uma medida drástica dessa for aprovada, se não for pensada muito bem, pode trazer um nocaute para o sistema", avaliou.

* Estagiário sob supervisão de Vicente Nunes

Confira o CB.Poder desta terça-feira (3/3) na íntegra

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação