Brasil

Outras gripes mataram mais, diz Bolsonaro

Correio Braziliense
Correio Braziliense
postado em 12/03/2020 04:06

O presidente Jair Bolsonaro voltou a minimizar as consequências do coronavírus. Questionado sobre mudanças nos protocolos de emergência após a Organização Mundial da Saúde (OMS) decretar pandemia, o chefe do Executivo reiterou que não vê motivo de alarde. ;O que eu acho, eu não sou médico, eu não sou infectologista, o que eu vi até o momento, outras gripes mataram mais do que essa;, apontou.

Essa não foi a primeira vez que Bolsonaro amenizou os impactos do coronavírus. Na terça-feira, durante a Conferência Internacional em Miami, ele comentou sobre o assunto atacando mais uma vez a mídia. ;Durante o ano que se passou, obviamente, temos um momento, uma crise, uma pequena crise. No meu entender, muito mais fantasia, a questão do coronavírus, que não é isso tudo que a grande mídia propala ou propaga pelo mundo todo;, disse.

O posicionamento de Bolsonaro foi defendido pelo seu subordinado, Luiz Henrique Mandetta. ;Acho que o presidente coloca em termos de números totais. Você pega a China, com 1,6 bilhão de habitantes, e analisa o número de casos. Você pega os dados de Influenza, que, no ano passado, foram milhares e milhares de óbitos no mundo. Olhando por esse ângulo, essa fala está correta, porque você tem muitas outras situações de doenças públicas que são mais graves;, comparou o ministro da Saúde.

Os casos de Covid-19 foram notificados pela primeira vez em 31 de dezembro de 2019, na República Popular da China. Ao todo, 113 países confirmaram 118.326 casos e 4.292 mortes, segundo as últimas atualizações da OMS.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação