Brasil

No meio da pandemia, hospital em Minas Gerais fecha as portas até maio

Hospital Santa Helena, em Contagem, de 55 leitos, justifica que medida foi tomada devido à crise provocada pelo coronavírus

Estado de Minas
postado em 01/04/2020 11:01
 (foto: Divulgação/Prefeitura de Contagem)
(foto: Divulgação/Prefeitura de Contagem)
Hospital Santa Helena, em Contagem, de 55 leitos, justifica que medida foi tomada devido à crise provocada pelo coronavírusEnquanto o governo estadual e municípios constroem hospitais de campanha para atender à demanda de pacientes da COVID-19, o hospital Santa Helena, de Contagem, que possui 55 leitos, decidiu fechar as portas a partir desta quarta-feira (1), até maio, sob a justificativa de que está com problemas financeiros devido à crise provocada pela doença.

Em comunicado direcionado aos funcionários da instituição, o hospital afirmou que dará férias coletivas a todos os colaboradores, e alegou que a medida também busca preservar a saúde dos empregados e garantir a continuidade do trabalho.
O informe diz que tem seguido as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS), do Ministério da Saúde, do Centro de Controle de Doenças (CDC) e demais órgãos, o que teria afetado a produção da instituição, com cancelamentos de cirurgias e consultas eletivas, ;causando um desequilíbrio financeiro impossibilitando a assistência hospitalar em todas as áreas;, justifica a mensagem.
De acordo com o assessor e membro da diretoria do hospital Marco Lemos, o Santa Helena sofreu uma queda muito grande no número de atendimentos diários, de 400 para 60. Segundo ele, a debandada de pacientes gerou um custo muito alto para o hospital, que estava mantendo toda a estrutura ativa para atender poucas pessoas.
Além disso, Marco Lemos afirma que o hospital deve aguardar o pico da pandemia, que deve ocorrer entre os dias 8 e 15 de abril, para gradativamente retornar as atividades.
Questionado quanto à possibilidade de o Santa Helena receber pacientes da COVID-19 o assessor afirmou que a estrutura atual não permite o tratamento adequado da doença. ;A gente só precisa de equipamentos. Atualmente temos apenas três respiradores. Também não podemos misturar pacientes com suspeitas de coronavírus com os pacientes do hospital, que são em sua maioria idosos. Para não ter cruzamento de pacientes assintomáticos e sintomáticos, vimos a necessidade de fazer o que a gente fez;, explicou.
Ainda de acordo com o assessor, todos os 55 leitos da unidade estão vazios já que o último paciente internado no hospital recebeu alta nessa terça-feira (31).
Nesta manhã os cerca de 120 médicos que atendem a unidade não prestaram serviço. Dos 160 funcionários que trabalham no local, apenas 50 continuam exercendo funções internas.

Leia na integra a nota divulgada pela direção do Hospital Santa Helena

O Hospital Santa Helena é uma unidade de baixa complexidade, sem retaguarda de tratamento intensivo em UTI e que possa envolver demandas de internação da pacientes da Pandemia COVID 19 que evoluírem para tratamento intensivo, e por tal motivo estamos concedendo férias coletivas aos nossos colaboradores.

Entretanto, em forma de apoio ao enfrentamento da Pandemia COVID 19 estamos em contato com órgãos da Saúde Pública quais sejam Secretaria de Saúde de Contagem e Secretaria Estadual de Saúde para possível cessão da nossa estrutura para uso.
[SAIBAMAIS]

Temos um prédio semi-acabado aos fundos da atual estrutura que pode ser usado para fins de instalação de mais leitos à população para atendimentos dessa finalidade.

Somos totalmente solidários ao enfrentamento da COVID 19 e mais uma vez estamos reiterando a disponibilização de toda a nossa estrutura aos órgãos públicos.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação