Publicidade

Correio Braziliense

Governo de São Paulo vai doar leite para 21 mil idosos

Distribuição começa segunda-feira e vai até 6 de junho


postado em 01/04/2020 15:05

 

(foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
(foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
O governador de São Paulo, João Doria, anunciou hoje (1º/4) que o programa Viva Leite será ampliado no estado, destinando leite gratuitamente para 21 mil idosos que estão em abrigos e residências socioassistenciais. A medida terá início na próxima segunda-feira (6/4) e valerá até 6 de junho.

 

“Vamos agora atender também as pessoas com mais de 60 anos que estão em abrigos e que têm necessidade de acolhimento, assistência e atendimento especial. Esses 21 mil idosos vão receber 15 litros de leite [cada um] enriquecido com ferro e vitaminas, a cada mês”, disse o governador.  

 

Além disso, 51 mil idosos do estado vão receber quatro latas por mês, cada um, de suplementação alimentar. A medida, neste momento, valerá por 60 dias. “[Os idosos] vão receber também uma suplementação alimentar e proteica para pessoas com mais de 60 anos, por meio de doação da Nestlé do Brasil, que nos atendeu com 77 mil latas”, acrescentou Doria.

 

Gás

O governador disse que está atento aos aumentos de preços de gás neste momento de pandemia. Ele disse ter solicitado ao Procon que tome as medidas adequadas para repreender os estabelecimentos que estejam cobrando preços abusivos. Segundo o diretor executivo do Procon-SP, Fernando Capez, o valor máximo que deve ser cobrado por um botijão de 13 quilos é R$ 70, embora haja denúncias de sobre estabelecimentos pedindo até R$ 130 pelo gás.  

 

“Aumentar o preço do gás em relação ao valor praticado no mês anterior significa agir abusivamente”, disse Capez hoje, em entrevista concedida no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista. De acordo com Capez, as pessoas não precisam também se aglomerar nos postos de venda porque não há risco de desabastecimento do produto.

 

“Se identificarmos aglomeração de pessoas, vamos abordar o fornecedor e, se o preço [do botijão do gás] estiver acima de R$ 70 e principalmente acima de R$ 90, vamos ter equipes de plantão que estão fiscalizando e serão deslocadas imediatamente para esse local para aplicação de multa e a condução do fornecedor por preço abusivo para alguma delegacia de polícia, onde ele vai responder pelo crime contra a economia popular”, acrescentou Capez.

 

Casos

O estado de São Paulo tem, até este momento, 2.339 casos confirmados de coronavírus, com 136 óbitos. Há ainda 256 pessoas internadas em unidades de terapia intensiva e 281 pacientes internados em enfermarias.

 

Segundo o secretário estadual da Saúde, José Henrique Germann, há 16 mil testes para coronavírus represados hoje (1) no estado, demorando para sair. Desse total, 201 referem-se a óbitos que aguardam confirmação para coronavírus.

 

A expectativa do governo é que, a partir da semana que vem, o estado possa fazer mais de 4 mil exames diariamente e, do dia 10 em diante, 8 mil por dia.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade