Publicidade

Correio Braziliense

Testes rápidos chegam para profissionais da saúde e segurança em todo país

Região Sudeste, mais afetada pelo Covid-19, receberá a maior quantidade de testes rápidos


postado em 01/04/2020 18:46

(foto: AFP)
(foto: AFP)
Mais de 500 mil testes rápidos para diagnosticar o novo coronavírus começaram a ser distribuídos aos estados brasileiros, nesta quarta-feira (1/4), pelo Ministério da Saúde. Os exames serão utilizados em profissionais da saúde e da segurança com o objetivo de traçar um panorama da doença no cenário brasileiro. 

Este é o primeiro lote de um total de 5 milhões de testes adquiridos pela Vale e doados ao órgão. A região Sudeste é que a mais receberá testes neste momento: 204,3 mil testes dos 500 mil testes rápidos. O motivo é a (1/4) a quantidade de casos na região. São Paulo e Rio de Janeiro, por exemplo, concentram a maioria dos óbitos pelo novo coronavírus e juntos os estados somam 192 mortes.

Do restante dos testes, 120,2 mil serão enviados para o Nordeste, 71,8 mil para o Sul, 35,5 mil para o Centro-Oeste e 36,9 mil para a região Norte. 

“Os testes rápidos servem para marcar se a pessoa tem ou não o anticorpo que combate o vírus. Se fazendo em rodada e aumentando a percepção, conseguimos um trato estatístico e usamos isso como uma boa ferramenta para entender a dinâmica da sociedade", explicou o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. 

A logística de distribuição dos testes contará com com o apoio da Força Aérea Brasileira (FAB), que participará da entrega dos kits ao Nordeste. Os outros estados receberão o material por meio de voos comerciais, cargueiros ou rodovias.

O teste recentemente adquirido pelo Ministério da Saúde verifica os anticorpos dos pacientes, logo, só é aplicado a partir do sétimo dia após o início dos sintomas. Neste momento, o ministério fará a aplicação desses testes em profissionais de saúde e de segurança. Outra parte servirá para verificação dos casos graves e óbitos.


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade