Publicidade

Correio Braziliense

Maioria dos mortos por Covid-19 no país são homens e pessoas acima dos 60

Até este domingo (5/4), 388 dos 486 óbitos registrados pelo Ministério da Saúde tinham sido detalhados. Destes, 228 foram de homens e 312 de idosos com idade igual ou superior a 60 anos


postado em 05/04/2020 20:59 / atualizado em 05/04/2020 22:31

(foto: Ana Rayssa/CB/D.A Press )
(foto: Ana Rayssa/CB/D.A Press )
Os dados do Ministério da Saúde deste domingo (5/4) sobre o comportamento da Covid-19 no Brasil revelaram que a doença tem levado a óbito mais homens do que mulheres. Além disso, idosos a partir de 60 anos são as principais vítimas da enfermidade. Ainda de acordo com as informações da pasta, quase 80% dos mortos já apresentavam alguma comorbidade antes de serem infectados com o novo coronavírus.

Por enquanto, o país tem 486 mortes confirmadas por Covid-19, mas apenas 388 ocorrências já tiveram investigação concluída pelo Ministério da Saúde. Dessa parcela, 228 vítimas (58,8%) eram do sexo masculino, enquanto 160 (41,2%), do sexo feminino. 

Segundo a pasta, 312 dos 388 mortos (80,4%) eram idosos com idade igual ou superior a 60 anos. O Ministério também já registrou 54 mortes (13,9%) de pessoas entre 40 e 59 anos. Ainda há 20 mortes (5,1%) de jovens entre 20 e 39 anos, e duas mortes (0,5%) de crianças e adolescentes entre 6 e 19 anos. Não há nenhuma ocorrência de óbito na faixa etária de 0 a 5 anos.

O mapeamento das mortes ainda constatou que em 79% dos casos fatais a vítima apresentava pelo menos algum fator de risco. As comorbidades mais comuns são cardiopatia, presente em 211 dos 388 mortos (54,4%); diabetes, identificada em 151 óbitos (38,9%); pneumopatia, constatada em 48 mortes (12,4%); e doença neurológica, registrada em 36 vítimas (9,3%). Nas 108 mortes restantes, os pacientes tinham doença renal (31), imunodepressão (27), obesidade (21), asma (10), doença hematológica (9), doença hepática (7), puérpera (2) e síndrome de down (1).

Conforme os detalhes apresentados pelo Ministério da Saúde, a cardiopatia foi identificada em 191 dos idosos com 60 anos ou mais que acabaram morrendo, enquanto a diabetes, em 129 das vítimas nessa faixa etária. Outros 45 idosos tinham pneumopatia e 35, doença neurológica. Dentre os mortos do grupo, o mais vulnerável à Covid-19, ainda foram diagnosticados 26 casos de doença renal, 22 de imunodepressão, 10 de obesidade, sete de asma, sete de doença hematológica e sete de doença hepática.

Apenas 83 pessoas que morreram até o momento em decorrência do novo coronavírus não apresentavam nenhuma comorbidade. Destes, 25 têm menos de 60 anos. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade