Publicidade

Correio Braziliense

Justiça dá 72 horas para hospitais fornecerem EPIs a médicos de Minas

Hospitais privados estão sujeitos a multa diária de R$ 1 mil por trabalhador prejudicado em meio à pandemia de coronavírus


postado em 06/04/2020 16:56

(foto: FETHI BELAID / AFP)
(foto: FETHI BELAID / AFP)
Hospitais privados de Minas Gerais terão 72 horas para fornecer Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) a todos os médicos. A decisão é da Justiça do Trabalho, em atendimento a um pedido de tutela atencipada apresentado pelo Sindicato de Médicos de Minas Gerais (Sinmed-MG). 

O prazo de três dias começa a contar após a intimação judicial à unidade hospitalar. Caso os profissionais não sejam equipados, a entidade pode receber multa diária de R$ 1 mil por trabalhador prejudicado.

As EPIs requisitadas são máscaras N95 ou PFF2, luvas, capote descartável, aventais, óculos e demais equipamentos indicados como necessários pela Organização Mundial da Saúde (OMS). O Sinmed-Mg afirma que está “buscando garantir o direito dos médicos que atuam na rede de saúde pública e privada” durante a pandemia.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade