Brasil

Por risco de coronavírus, Roger Abdelmassih vai para prisão domiciliar

O ex-médico, condenado a 173 anos de prisão pelo abuso sexual de pacientes, tem 76 anos e um quadro de doenças crônicas

Renato Souza
postado em 14/04/2020 16:35
O ex-médico, condenado a 173 anos de prisão pelo abuso sexual de pacientes, tem  76 anos e um quadro de doenças crônicasA Justiça concedeu o direito a prisão domiciliar para o ex-médico Roger Abdelmassih, condenado pelo abuso sexual de diversos pacientes. Somadas, as condenações do criminoso chegam a 173 anos de prisão.

A juíza Sueli Zeraik, da Vara de Execuções Penais de Taubaté, acatou um pedido da defesa. Os advogados alegaram que o cliente tem 76 anos e tem um quadro de doenças crônicas, por conta disso, se enquadra no grupo de risco para infecção por coronavírus.

[SAIBAMAIS]A magistrado usou como base uma recomendação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para que os casos de detentos mais vulneráveis recebam atenção do Poder Judiciário. Essa é a segunda vez que Abdelmassih é liberado para prisão domiciliar. Em 2017, ele apresentou laudo descrevendo a necessidade de atendimento médico.

No entanto, a Justiça descobriu que o documento foi forjado e ele voltou para a cadeia. O Ministério Público deve recorrer da nova decisão que coloca o detento em prisão em sua própria casa.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação