Brasil

MG tem nova morte por dengue registrada, casos ultrapassam 50 mil

Com mais esse óbito, estado soma cinco vidas perdidas em 2020 pela virose transmitida pelo mosquito Aedes aegypti

Estado de Minas
postado em 24/04/2020 17:58
Com mais esse óbito, estado soma cinco vidas perdidas em 2020 pela virose transmitida pelo mosquito Aedes aegyptiOs anos passam, e Minas Gerais continua perdendo vidas por causa da dengue. Desta vez, o óbito foi registrado na cidade de Guaxupé, na Região Sul do estado. Com isso, conforme boletim da Secretaria de Estado de Saúde veiculado nesta quinta-feira (23), o estado tem cinco mortes pela doença em 2020.

Ao mesmo tempo que registrou mais uma morte, Minas Gerais rompeu a marca, este ano, dos 50 mil casos prováveis da doença. A soma dos suspeitos aos confirmados alcançou o número de 51.842 no estado ; 5.161 a mais do que no levantamento divulgado na semana passada.
Antes da morte em Guaxupé, foram registradas vidas perdidas em Alfenas (Sul), Medina (Vale do Jequitinhonha), Itinga (Vale do Jequitinhonha) e Carneirinho (Triângulo). Há, ainda, 23 óbitos em investigação.

Em 2020, até o momento, conforme a pasta do governo estadual, foram notificados 174 casos de dengue com sinais de alarme e 21 classificados como dengue grave em Minas.

[SAIBAMAIS]Há 20 cidades com incidência muito alta doença: quando há mais de 500 casos por 100 mil habitantes. Dessas, nenhuma está localizada na Grande BH. O maior município, em termos populacionais nessa lista, é Pará de Minas, no Centro-Oeste do estado.

Outras viroses

Também transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, a febre chikungunya tem 877 casos prováveis em Minas neste ano. Há uma morte em investigação em Campo Belo, no Centro-Oeste do estado.

Há dois municípios em incidência muito alta dessa doença: Alpercata, no Vale do Rio Doce; e Pirapetinga, na Zona da Mata. Quanto ao zika vírus, há 293 casos prováveis, sendo 33 em gestantes. Não há mortes em investigação nem cidades em incidência muito alta.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação