Brasil

Brasil fora de grupo para vacina

postado em 13/05/2020 04:02
Na luta travada contra a pandemia de covid-19, a busca por uma vacina que proteja contra o novo coronavírus move países por todo o mundo. No dia 24 de abril, a Organização Mundial da Saúde (OMS), em parceria com governos internacionais e entidades públicas e privadas, lançou uma plataforma de aceleração de pesquisa e desenvolvimento de vacinas contra a covid-19, a Access to Covid-19 Tools (ACT) Accelerator. Liderada por países da União Europeia, o Brasil se nega a colaborar com o projeto.

No último dia 4, ocorreu uma conferência on-line com diversos líderes mundiais para o fundo, a pledging conference. O intuito era arrecadar 7,5 bilhões de euros para o desenvolvimento de vacinas e tratamentos contra a covid-19. O Brasil foi convidado a participar do evento, mas não contribuiu financeiramente com a causa. Além do Brasil, Estados Unidos, Rússia e Índia optaram por não participar da iniciativa. Contudo, o Itamaraty afirma que o Brasil tem atuado em ;diversos mecanismos e organismos que coordenam, no plano regional e internacional, ações de resposta à pandemia da covid-19, incluindo G-20, Brics, Prosul;.

Lucas Fernandes, analista político da BMJ, afirma que tanto o núcleo ideológico quanto a contraposição ao globalismo impedem o atual governo de dialogar com a OMS. ;Desde o início da crise, o presidente optou por radicalizar o discurso econômico de que o remédio está sendo mais amargo do que a doença;, observa o especialista.

De acordo com ele, se a posição do governo se mantiver, o Brasil pode sofrer represálias internacionais. ;(O mundo) vai sair desse surto muito mais preocupado com novas doenças e epidemias que possam afetar a economia mundial. A gente tem uma chance muito grande de que alguns países fiquem mais receosos em relação às viagens internacionais;, analisa.

Estagiária sob a supervisão de Andreia Castro

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação