Brasil

Relatório aponta 18 mil ocorrências de roubo de cargas em 2019, revela NTC

Pesquisa anual da entidade mostra que ainda é alto o prejuízo causado pelo delito. Outro estudo diz que demanda por transporte cai 41,23% na semana de 11 a 17 de maio

Simone Kafruni
postado em 20/05/2020 17:00
Pesquisa anual da entidade mostra que ainda é alto o prejuízo causado pelo delito. Outro estudo diz que demanda por transporte cai 41,23% na semana de 11 a 17 de maioO Brasil teve 18.382 roubos de cargas em 2019. O dado é da Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística (NTC), que divulgou, nesta quarta-feira (20/5), a estatística nacional de ocorrências. e roubos de carga. O relatório,que tem como base informações colhidas em fontes formais e informais, revelou que houve queda de 17% em relação ao ano anterior, quando os delitos somaram 22.183 casos.

Os prejuízos para o setor, no entanto, continuam altos. No ano passado, as perdas foram de R$ 1,40 bilhão. Segundo o presidente da NTC, Francisco Pelucio, ;a pesquisa aponta considerável redução;. ;Mas estamos falando de milhares de roubos em todo o Brasil e precisamos continuar trabalhando para que esses crimes não aconteçam mais;, disse.

Pelucio comentou que a redução tem muito a ver com o investimento alto das empresas, em tecnologias e medidas de segurança em suas operações, além do trabalho dos órgãos de segurança pública nas esferas estaduais e federais, que têm atuado com mais rigor no combate aos delitos de carga. ;Os números ainda são inaceitáveis. Os roubos ocorrem porque os receptadores, que compram as cargas roubadas e incentivam o crime, estão impunes, por conta de uma legislação arcaica;, ressaltou.

;É preciso agravar as penalidades para o delito, tanto a pena para a pessoa do receptador, quanto para o seu estabelecimento, que deverá ter a licença de funcionamento cassada;, comentou o vice-presidente para assuntos de Segurança da NTC, Roberto Mira. Segundo o levantamento, a região Sudeste continua sendo a mais afetada, com 84,26% das ocorrências. Em seguida, aparece a região Sul, com 6,52%; Nordeste, com 6,29%; Centro-oeste, 1,69%; e por último a região Norte, com 1,24%.

Menos carga

[SAIBAMAIS]Em 2020, com a pandemia de coronavírus, a NTC passou a realizar, semanalmente, outra pesquisa, para apurar a queda na demanda por transporte de cargas. No nono período apurado, a semana de 11 a 17 de maio, a redução geral foi de 41,23%, sendo queda de 39,95% na carga fracionada e recuo de 41,99% na de lotação. O pior setor na fracionada foi shoppings centers, com retração de 68,10%. Na lotação, o segmento cuja demanda caiu mais, 57,70%, foi o de lojas de rua.

Iniciada na semana de 11 de março, o levantamento apontou a maior retração, de 45,2%, na semana de 13 a 19 de abril, quando as medidas de isolamento eram mais rígidas. De lá para cá, caíram para 44%, depois para 41,4%, na semana de 27 de abril a 3 de maio, e 40,5% entre 4 e 10 de maio. Agora, a demanda voltou a cair com mais força e retomou o patamar de 41,23%.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação