Publicidade

Correio Braziliense

Coronavírus: ônibus estão circulando com capacidade acima do permitido

Desde segunda-feira Prefeitura de Belo Horizonte determinou limitação de passageiros em pé. Usuários têm canais para denunciar descumprimento de normas


postado em 27/05/2020 12:35 / atualizado em 27/05/2020 12:39

Passageiros em pé além do permitido são constante, principalmente nos horários de pico(foto: Edésio Ferreira/EM)
Passageiros em pé além do permitido são constante, principalmente nos horários de pico (foto: Edésio Ferreira/EM)
As empresas de ônibus ainda estão com dificuldades para cumprir as novas regras de circulação em vigor desde segunda-feira em Belo Horizonte. A principal é quanto à limitação de passageiros em pé, não sendo difícil encontrar, em horários de pico, mais que o permitido pela prefeitura.

Segundo decreto publicado no sábado no Diário Oficial do Município (DOM), “serão permitidas viagens com passageiros em pé, mas com um limite máximo de 20 para o ônibus articulado, 10 para o ônibus convencional e cinco para o miniônibus. Os veículos deverão ser sinalizados com os locais de posicionamento dos passageiros em pé”.

No meio da manhã desta quarta-feira, por exemplo, a reportagem flagou um veículo da linha 1502, no centro, com mais de 10 passageiros em pé. E mais cedo a mesma situação foi ainda mais comum em outros veículos e linhas.

Desde segunda-feira, em função da retomada gradual das atividades econômicas em Belo Horizonte, uma série de medidas foram determinadas pelo executivo municipal. Por alegarem dificuldadedes de adquirir o produto, as empresas ganharam prazo até sexta-feira para instalarem recipientes com álcool em gel em todos os ônibus, para usuários e também operadores.

Durante a fase de flexibilização, o horário da operação do transporte coletivo será entre 4h e 24h nos dias úteis e sábados, e entre 5 e 24h aos domingos e feriados. Nos dias úteis, os intervalos entre as viagens não podem exceder 30 minutos nos horários de pico.

As autoridades prometem aumentar a fiscalização. Mas os usuários também podem ajudar, denunciando o descumprimento de qualquer das normas através do site da Prefeitura de Belo Horizonte, pelo aplicativo da PBH para telefones celualres ou pelo número 156.

A BHTrans ainda alerta que os passageiros têm de colaborar adotando medidas preventivas, como evitar conversar durante as viagens, usar a máscara sobre o nariz e boca nos ônibus e nas estações e priorizar o pagamento com o cartão BHBUS. Idosos e pessoas em grupos de risco devem evitar o uso do transporte nos horários de pico. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade