Publicidade

Correio Braziliense

Ministério da Agricultura lança Programa Nacional de Bioinsumos

O objetivo é aproveitar o potencial da biodiversidade brasileira e reduzir volume de insumos importados


postado em 27/05/2020 16:02 / atualizado em 27/05/2020 16:06

(foto: Divulgação/Portal Brasileiro de Dados Abertos)
(foto: Divulgação/Portal Brasileiro de Dados Abertos)
O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) lançou nesta quarta-feira (27/5) o Programa Nacional de Bioinsumos, que pretende estimular a pesquisa, a produção e o uso de produtos biológicos na agropecuária do país.

O foco é aproveitar o potencial da biodiversidade brasileira para reduzir a dependência dos produtores rurais em relação aos insumos importados e ampliar oferta de matéria-prima para o setor.

As ações visam ampliar e fortalecer o segmento de bioinsumos, ofertando ao usuário tecnologias, produtos, processos, conhecimento e informações sobre uma diversidade de insumos de base biológica aplicados no campo, desde a nutrição do solo ao controle de pragas.

Bioinsumo é o produto ou a tecnologia de origem vegetal, animal ou microbiana, usado na produção, armazenamento e beneficiamento de produtos agropecuários para melhorar o crescimento, o desenvolvimento e o mecanismo de resposta de animais, plantas e microorganismos. 

Coordenado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, o programa terá um comitê estratégico formado por representantes dos setores público e privado.“Queremos trazer maior qualidade e confiabilidade para os insumos biológicos e, por consequência, para a produção agrícola do país, beneficiando a cadeia produtiva e o consumidor”, observa Cléber Soares, diretor de Inovação do Mapa.

Aplicativo

Os produtores rurais já podem consultar pelo celular uma lista de produtos indicados para nutrição, controle de pragas e doenças de diversas culturas agrícolas. O aplicativo Bioinsumos está disponível para ser baixado em todos os sistemas operacionais. Nele, consta um catálogo com 580 produtos biológicos disponíveis no país destinados a combater mais de 100 pragas e plantas invasoras e ampliar a absorção de nutrientes, favorecendo o crescimento de inúmeras espécies vegetais.
 
*Estagiário sob supervisão de Fernando Jordão 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade