Publicidade

Correio Braziliense

Pais de adolescente morto em São Gonçalo serão ouvidos pela polícia

Depoimento deverá ser tomado nesta quinta-feira


postado em 28/05/2020 10:52

João Pedro Matos, de 14 anos, morto durante uma operação das polícias civil e federal no complexo do Salgueiro, em São Gonçalo.(foto: Divulgação)
João Pedro Matos, de 14 anos, morto durante uma operação das polícias civil e federal no complexo do Salgueiro, em São Gonçalo. (foto: Divulgação)
A Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí, no estado do Rio de Janeiro, deve ouvir hoje (28/5) o depoimento dos pais e amigos do adolescente João Pedro Matos, de 14 anos, morto durante uma operação das polícias civil e federal no complexo do Salgueiro, em São Gonçalo. O jovem morreu dentro de casa, no dia 18 deste mês.

Segundo a Polícia Civil, já foram ouvidos um bombeiro que socorreu o adolescente e duas testemunhas do crime. A Polícia Federal (PF) também recebeu um ofício para prestar informações sobre o planejamento e objetivos da operação, já que a ação foi coordenada pela PF.

A Polícia Civil também analisa os laudos de perícia do local e de necropsia e aguarda o de confronto balístico. Uma reprodução simulada está prevista para ser realizada depois da fase dos depoimentos e dos laudos periciais.

Três policiais civis da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core), que participaram da operação, foram afastados do serviço operacional provisoriamente. A corregedoria instaurou sindicância administrativa disciplinar para apurar a conduta dos policiais civis que participaram da ação.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade