Publicidade

Correio Braziliense

Gilberto Dimenstein, fundador do Catraca Livre, morre aos 63 anos

Gilberto Dimenstein lutava contra um câncer no pâncreas desde agosto de 2019


postado em 29/05/2020 09:51 / atualizado em 29/05/2020 12:49

Jornalista é fundador do site Catraca Livre(foto: Reprodução/Facebook)
Jornalista é fundador do site Catraca Livre (foto: Reprodução/Facebook)
O jornalista Gilberto Dimenstein, fundador do site Catraca Livre, morreu,  nesta sexta-feira (29/5), aos 63 anos. Ele lutava contra um câncer no pâncreas desde agosto de 2019. Amigos e colegas de trabalho do jornalista lamentam a morte e prestam homenagens nas redes sociais.

Nos últimos meses, Dimenstein falou nas redes sociais e a veículos da imprensa sobre a experiência de descobrir a doença. "Câncer é algo que não desejo para ninguém, mas desejo para todos a profundidade que você ganha ao se deparar com o limite da vida. Não queria ter ido embora sem essa experiência", escreveu.

"Grande parte da minha vida foi marcada pelo culto a bobagens: ganhar prêmio, assinar matéria na capa, o tempo todo pensando no próximo furo. É como se estivesse passando por um lugar lindo num trem em alta velocidade, vendo tudo borrado.
Quando você tem um câncer (ainda mais como o meu, de metástase e de pâncreas, um tipo muito agressivo), não há alternativa. Ou vive o presente ou sua vida vira um inferno."

Em abril, no meio da crise gerada pela pandemia do novo coronavírus, o jornalista ganhou destaque na mídia após abrir mão de 100% dos lucros para evitar demissão de funcionários. "Acho que o exemplo sempre vem de cima", comentou na época.







Jornalista e Escritor

Paulista, Gilberto Dimenstein nasceu em 28 de agosto de 1956. Se formou em jornalismo pela Fundação Casper Líbero, foi chefe da agência de notícias da Folha de S.Paulo e atuou como repórter de vários veículos, como o Última Hora e comentárista da rádio CBN. Em sua passagem pelo Correio Braziliense, Dimenstein produziu um caderno especial sobre o continente africano junto com a colunista Liana Sabo.

Dimenstein também escreveu e traduziu livros para diferentes idiomas, como "A Guerra dos Meninos", "A Democracia em Pedaços" e "O Cidadão de Papel", vencedor do Prêmio Jabuti em 1993, mais importante reconhecimento editorial do país. Em 2007, foi apontado pela revista Época como uma das cem personalidades mais influentes do Brasil. 

Em 2008, criou o portal Catraca Livre, com foco em temas culturais, cidadania e educação. O site tem forte presença nas redes sociais. No Facebook, somente a página principal do veículo conta com cerca de 10 milhões de seguidores. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade