Publicidade

Correio Braziliense

Com confusão, Curitiba tem noite de protestos contra racismo e antifacismo

Policiais usaram bombas de gás lacrimogêneo e balas de borracha para controlar o protesto


postado em 01/06/2020 22:29 / atualizado em 01/06/2020 22:32

(foto: Twitter/Reprodução)
(foto: Twitter/Reprodução)
Manifestantes se reuniram, na noite desta segunda=feira (1º/6), na região central de Curitiba em um ato contra o racismo e antifacismo e causaram depredação a bens públicos e privados.

De acordo com a Polícia Militar local, houve registro de destruição na cidade e no Centro Cívico. Policiais usaram bombas de gás lacrimogêneo e balas de borracha para controlar o protesto.

Em nota, a prefeitura de Curitiba informou que houve registro de danos a alguns equipamentos públicos do município, em algumas estações-tubo na região do Centro Cívico e pontos de mobiliário urbano na Praça Tiradentes, Nestor de Castro. Ainda segundo a prefeitura, um levantamento completo será feito e divulgado nesta terça-feira (2/6). 

Segundo relatos, manifestantes gritaram palavras de ordem em frente ao Palácio Iguaçu, lixeiras foram incendiadas e pontos de ônibus foram pichados.

No Twitter, o ex-ministro Sergio Moro compartilhou a informação e disse que é "inaceitável" violência ou depredação de patrimônio em protestos. "Em vez de atingirem os objetivos propostos, os manifestantes violentos, mesmo minoritários, comprometem a legitimidade do movimento", escreveu.





Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade