Publicidade

Correio Braziliense

Empresário que humilhou PMs em condomínio de luxo grava pedido de desculpa

Empresário Ivan Storel, morador de condomínio de luxo em São Paulo, apareceu xingando e humilhando policiais que atendiam denúncia de violência doméstica; ele alega que estava sob efeito de álcool e remédios


postado em 03/06/2020 11:19 / atualizado em 03/06/2020 11:44

Preso depois de insultar policiais, o empresário Ivan Storel, de 49 anos, gravou um vídeo pedindo desculpas pela atitude. Ele alegou estar sob efeito de álcool e remédios. “Gostaria aqui de pedir desculpas aos policiais que estiveram lá em casa, a todos aqueles que eu ofendi”, diz Ivan, que aparece usando máscara no novo vídeo. “Peço perdão a toda corporação”.

O vídeo do pedido de desculpas circula nas redes sociais. O empresário é morador de Alphaville, condomínio de alto padrão na Grande São Paulo. Em um vídeo, que viralizou na sexta-feira (29/5), ele aparece ameaçando policiais, dizendo que ganha “R$ 300 mil por mês” e ofendendo os oficiais com palavrões.

"Eu agi de uma maneira injustificável, como eu nunca deveria ter agido e ter falado. Coisa que eu jamais faria na minha sã consciência”, fala Ivan na gravação. “Declaro meu respeito a cada policial, a toda corporação”, completa.



O caso 


A polícia foi chamada para atender uma denúncia de violência doméstica na casa de Ivan Storel. O empresário xinga os policiais e tenta humilha-los. "Você é um b…. É um m… de um PM que ganha mil reais por mês, eu ganho 300 mil reais por mês. Quero que você se f…, seu lixo do c…". diz. 

A esposa e a filha de Ivan também aparecem no vídeo. Elas saem da residência e tentam manter distância do empresário. Após a repercussão do caso, a mulher divulgou uma nota à imprensa afirmando que o empresário é um bom pai, mas que ficou nervoso por combinar o uso de remédios e bebida alcoólica. 

A repercussão do vídeo chegou até o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), que escreveu na sua rede social que o empresário responderá na Justiça pelos insultos feitos ao cabo e a soldado da Policia Militar. E que os agentes que participaram da ocorrência serão homenageados no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo. O empresário chegou a ser preso, mas foi liberado em seguida.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade